Basta um clique e vamos rodar sem congestionamentos!
Sexta, 03 de Janeiro de 2014

O tema incremento de fluxo de veículos na região metropolitana de Porto Alegre e os engarrafamentos são fruto de muitas discussões e certamente provocam o stress aumentado daqueles que têm que conviver, especialmente com os engarrafamentos e velocidade tartaruga nos horários de pico.

Pessoalmente convivi com os acalorados debates (inclusive políticos) sobre as soluções possíveis e proposições para resolver o tema. Entre elas estavam o aumento de vias, a criação de uma segunda pista de Novo Hamburgo a Porto Alegre em forma de elevadas, enfim, uma dezena de ideias, muitas barrando em capacidade financeira, técnica (o que já fora levantado para a via alternativa – BR-448 – passando mais a oeste da atual), ou mesmo a famosa vontade política.

É notório que o volume de emplacamentos diários, especialmente em virtude das linhas de financiamento facilitadas, fez com o fluxo de veículos aumentasse consideravelmente nessa região (o que obviamente ocorreu em outras também). Nos meus praticamente 10 anos de cidadão capilé-portoalegrense senti no assento de ônibus e no do carro o tempo a mais gasto para se deslocar pela BR-116. Se há 15 anos se fazia São Leopoldo-Porto Alegre em 30 minutos, nos dias atuais, dependendo dos horários, pode-se tranquilamente duplicar ou quase triplicar esse tempo.

Novamente chamo atenção para o custo social (já abordado em coluna anterior) do tempo somado de todos os passageiros e motoristas nesses deslocamentos.

Recentemente, no entanto, foi inaugurada a Rodovia do Parque (BR-448), um trajeto de 22 km entre Sapucaia do Sul e Porto Alegre, praticamente paralelo à BR116, tirando do entroncamento de Canoas o gargalo dos deslocamentos de quem chega do interior (BR-386, por exemplo) à capital, bem como dos que vêm dos Vales dos Sinos e Caí para aquela região. A estimativa é que se reduza 40% o tráfego na BR-116!

Pareceu que bastou um “clique” para viramos o botão do desenvolvimento, da satisfação de trafegar em uma rodovia com até 3 vias em cada sentido, moderna, de bom paisagismo e fazer os trajetos de forma rápida, segura e sem o stress dos congestionamentos. Literalmente dá vontade de dirigir, não há receio em quanto tempo se ficará no trânsito, o planejamento de saída e horário de chegada são precisos. Parece mesmo que estamos em um outro local, outra região, ou mesmo outro país. Descobrimos uma nova paisagem, vemos a vegetação e rios que circundam a capital gaúcha com outros olhos, percebemos a própria chegada a ela mais bonita, como se estivéssemos chegando a um novo local, só que já conhecido de longa data.

Aí tem apenas uma diferença, um clique, que de um segundo para o outro liberou o tráfego na nova rodovia e já traz à sociedade os benefícios comuns (à universalidade das pessoas) dos investimentos em infraestrutura, aqueles mesmos que tenho exaustivas vezes exposto como a lacuna para o nosso país ser mais desenvolvido, gerar ainda mais negócios e bem-estar.

Viva a virada do botão, viva o clique, viva a virada do ano que nos dá esperança a todos de que tudo pode ser melhor.

Feliz 2014!

Comentários