Camisa Xadrez - O TRUQUE DE STYLING
Sexta, 15 de Agosto de 2014

Para qualquer look, não só na boa e velha composição tênis + calça jeans. A peça também faz para perfeito com saias, looks com mais cara de noite e até macacão jeans. Sabemos que a primavera está chegando e que xadrez é uma vibe inverno, no entanto, ela pode rolar nos looks de verão.

O tecido xadrez foi criado por proprietários de terras na escócia, durante o século XIX, como alternativa para o tartã, considerado inadequado ao uso diário ou ao trabalho. Durante o século XX, foi usado, a princípio, somente em ternos e casacos masculinos, mas logo tornou-se popular para as mulheres em xales, saias e vestidos, com o xadrez vermelho e branco chamado “Medevi Square” considerado a marca registrada do xadrez sueco.

Mas foi nos anos 60 com a padronagem branca e preta, conhecida como “Vichy”, que Mademoiselle Chanel introduziu o xadrez ao mundo fashion. Isso tudo com uma ajudinha de Brigitte Bardot que começou a usar a padronagem um pouco antes, nos anos 50.

Nos anos 70, os punks na Inglaterra adotaram o xadrez e tinham a intenção de ironizar e romper com os ícones culturais, exigindo mudanças sociais e comportamentais. A estilista inglesa Vivienne Westwood foi uma das responsáveis por levar o punk pro fashion. Ela foi uma das primeiras a colocar nas passarelas o xadrez em versão street, algo bem longe do clima elegante proposto por Chanel.

Nos anos 80 o xadrez foi fortemente ligado ao movimento operário, principalmente nos Estados Unidos. Daí pra música foi um pulo, já que quase todo roqueiro antes de ser rock star, pertencia a classe trabalhadora. E assim nos anos 90 em Seattle, o grunge começa a tomar força e a camisa xadrez vira oficialmente, um elemento do rock.

Nos dias de hoje podemos considerar a camisa xadrez um clássico e ela funciona bem (devemos confessar) no estilo mais paty tanto quanto no alternativo. Mas é claro, pra gente, camisa xadrez vai ser sempre rock’n'roll.

Look inspirado no Festival Na Mira do Rock que acontece amanhã, na Basement Multieventos. 

 

* camisa Unna Collecte

* Camiseta Botswana

* Colar Unna Collecte - by Naia Bujouterias

* Calça Iódice

* Open Boots Esdra Design

*bolsa Esdra Design

*gorro Anke

 

* Peças disponíveis na Unna Magasin – a multimarcas da Unna Maison

 

Fotos: Ismael Werlung 

Modelo: Ketherin Kafka

Comentários