Estilo – onde encontrar o meu, o seu, o nosso
Sexta, 29 de Novembro de 2013

 

Ter estilo é um estado de espírito! É mais atitude diante da vida do que inspiração na vida de outros.

O DNA de estilo pessoal é afinado durante a vida toda e a melhor maneira de fazê-lo é dar atenção para o autoconhecimento. Uma mulher consciente de seus pontos fortes evita cair nas armadilhas das tendências. Ela está afinada com sua autoestima e usa com critério o que está disponível em cada estação. O grande desejo é divertir-se com a moda e não ser consumidora voraz das ondas fashion que a novela mostra. O melhor caminho é fugir do senso comum, “todo mundo está usando!” Melhor investir naquilo que fica bem no corpo, que sintoniza com o ritmo de vida e fugir das tendências sem sentido com a sua identidade.

Uma mulher que é usuária consciente e tem atitude sabe a importância de refletir antes de cada nova aquisição: “Se eu comprar esta roupa, será que vou ter vontade de vesti-la hoje à noite?” Se a resposta for “não”, “vou vestir em casa”, ou ainda, “nunca se sabe, pode ser numa festa”, é melhor partir para outra opção.

Vale considerar que conhecer os limites da moda é uma arte! Consumir obras de arte da moda é um erro! Às vezes adquire-se peças porque as cores são lindas, os detalhes são divertidos... porque a peça é linda e isso é o fator decisivo. Depois, na hora de vestir, ela não tem relação com nosso estilo e muito menos com a silhueta. Então, fica a peça linda lá no roupeiro, totalmente descoordenada com tudo. Falta apenas a moldura para virar peça de decoração!

Para não ficar sem graça todo este universo de ser usuária consciente a última dica da vez é dividir o orçamento em duas partes: uma para os básicos de qualidade e outra, para as paixões que tornam o guarda-roupa alegre e charmoso (cintos, bolsas, bijuterias). Mesmo com orçamento limitado, existem mil formas de compor um visual cheio de estilo. Afinal, não é necessário ter muito, porque o objetivo não é a quantidade e sim, a qualidade e a otimização das aquisições.

Uma boa maneira de começar bem os dias é abrir um roupeiro bem pensado, com poucas peças, organizado e com a nossa cara.

Comentários