POR QUE AS FÓRMULAS DA FÉ SÃO IMPORTANTES?
Sexta, 20 de Março de 2015

Meus amigos e minhas amigas! Estamos caminhando juntos, porque, também estou aprendendo com vocês. Entrando, cada vez mais no mistério de Deus, á medida que eu ensino, estamos refletindo à luz e com ajuda, do compêndio do catecismo, da Igreja Católica, sobre as respostas que agora damos a Deus, respostas na fé.

Porque as fórmulas da fé são importantes? Aqui por fórmula da fé entendemos o credo, “Creio em Deus Pai Todo Poderoso, Criador do Céu e da Terra”! A gente conhece. O nosso Credo e conhece também, o credo  nicenoconstantinopolitano, isto é, baseado no Concilio de Nicéia, e de Constantinopla  nos primeiros  séculos.

Há muitos Credos na Igreja, mas estes eu diria são as essências destinais, as mais aperfeiçoadas. Mas há outras mais incompletas que encontramos, nos primeiros séculos da Igreja, que era fruto de Concilio Ecumênico, ou mesmo da oração de algum papa. Recentemente temos o chamado Credo do Povo de Deus de Paulo VI. Então esta síntese de fé, é uma formula importante para nós aprendermos e exprimirmos a nossa fé.

Se alguém me pergunta, ou pergunta a você, em quem você acredita? Devemos responder: eu Creio em Deus Pai, Todo Poderoso, Criador do Céu e da Terra, E em Jesus Cristo... Então quer dizer, através de fórmulas, que expressamos a nossa crença. Reflitamos e assimilemos, melhor a nossa fórmula da fé, o Creio. Eu estou podendo apresentar a essência  da fé porque temos um Credo, um  Creio.

Nós celebramos a Fé, sim é isto que fazemos quando nos reunimos em comunidade. Celebramos a nossa Fé em Deus Pai, em Jesus Cristo, Salvador, no Espírito Santo que nos santifica. Mas nós partilhamos a Fé.

Eu vou então ao encontro de alguém, e posso lhe dizer: Quando ele me pergunta: Quais são as razões da esperança que está em mim. Eu respondo: olha eu Creio em Deus que é Pai, em Jesus Cristo, que é seu Filho Salvador, no Espírito Santo, na igreja, na intercessão dos Santos, na eternidade, que eu sou chamado a vida eterna. Eu posso dizer isto, de forma sintética: a partir das fórmulas da fé. DO CREIO.

Estas fórmulas, portanto são uma riqueza para nós. Fruto de muito sofrimento da Igreja. De dúvidas, de estudo, de questionamentos. Olhando a história da Igreja, a gente vê com quanto sofrimento as comunidades enfrentaram pregadores, que ensinaram uma fé diferente,

daquela, que tinham recebido dos apóstolos. Quando a igreja começou a ter o seu marco referencial de Fé. Este Credo, estas fórmulas a partir daí,

tornaram-se menos difíceis, ou melhor, mais fáceis para viver, para testemunhar, para ensinar aos outros esta fé que nos é comum.

Portanto, quando nos reunimos para celebrar a nossa fé, e rezarmos especialmente aos domingos e dias Santos de Guarda, o Creio, o Credo, e dias Santos de Guarda, nós estamos juntos e por isso, comunitariamente dizemos, nós cremos nestas verdades, que Deus transmitiu e que a Igreja acolheu.

Que nos ensinou e nos cabe agora ensinar para que as fórmulas da Fé

 

sejam uma força na sua vida.

Comentários