Por que professamos um só Deus?
Quinta, 02 de Abril de 2015

Meus amigos e minhas amigas! Estamos nos debruçando sobre o compêndio do catecismo da Igreja Católica. Este presente que completa o anterior, o catecismo da Igreja Católica. O Catecismo é mais para as dioceses e quem for preparar para o catecismo. O compêndio é mais um Catecismo, com perguntas e respostas para orientar a nossa vida e dar esclarecimentos na nossa vida.

Porque Professamos um só Deus? E a Resposta do compêndio é muito clara: Porque Ele revelou-se ao povo de Israel como único quando disse: 

“Escuta oh! Israel, o Senhor é Um Só”. Encontramos esta afirmação em Deuteronômio 6,4 “Escuta Israel, o Senhor é Um Só”. Lembremo-nos que o povo de Israel estava cercado de outros povos que eram politeístas acreditavam na existência de vários Deuses.

No profeta Isaias, lemos isto: “Não há outro, Deus é Um Só”, Isaías 45, 22   

E o próprio Jesus o confirmou: “Deus é o Único Senhor”, Marcos 12,29 mas alguém poderia dizer: “E Jesus”? E o Espírito Santo? Aí o catecismo sabiamente completa “Professar que Jesus e o Espírito Santo, são também Eles Deus e Senhor, não introduz nenhuma Divisão no Deus Trino.

Cremos em um só Deus, que tem três pessoas. Deus é comunhão. As três pessoas são tão unidas que são um só Deus. É isso, que a fé sempre nos ensinou. Estamos diante de um mistério. Os mistérios de Deus não são capazes de serem compreendidos plenamente pela nossa inteligência. Entramos nestes mistérios somos capazes de descobrir novos aspectos deles, mas percebemos que eles são maiores, infinitamente maiores do que nós. Da mesma maneira como só a luz do sol que é muito mais forte,

do que a capacidade do nosso glóbulo ocular.

Portanto crer em um só Deus, é crer que Ele é único, não há outros deuses e professamos então a nossa Fé, naquela Santíssima Trindade: três pessoas tão unidas, que não deixam de ser um só Deus. E esta fé no único Deus, faz com que lutemos ao longo da nossa vida para que todas aquelas ideias de idolatria, de adorar falsos deuses, que é a maior ofensa ao Deus único. Deixar-se envolver nesta crença: Deus é um só, significa,

dirigir todos os nossos sentimentos, todas as nossas forças para Ele. Mas significa também lutar contra esta tentação de fazer do dinheiro Deus, 

da fama Deus, do sexo Deus ou de qualquer outro objeto, Deus que vai receber uma adoração.

Nossa Fé nos ensina: “Eu creio em um só Deus todo poderoso”. Que o Senhor nos dê graça de viver de tal maneira, que toda a nossa vida, o nosso trabalho, seja assim uma forma de repercutir e gritar ao mundo: “A minha crença é no único Deus, o Deus verdadeiro que ilumina a minha vida. “Um Deus que tem o rosto de Pai”. Para que esta crença penetre sempre mais no seu coração.

Comentários