De que modo Deus revela que ele é amor?
Sexta, 24 de Abril de 2015

Meus amigos e minhas amigas! Estamos tendo a graça, de penetrarmos nas verdades de Fé, que dão razão, que dão sentido à vida, a nossa vida, já que somos criaturas muito amadas por Deus. E o compêndio do catecismo; da Igreja Católica, está nos ajudando e nos acompanhando nesta caminhada, em busca da verdade e a Essência de Deus é: de que modo Deus revela que ele é amor?

De que modo Deus revela que Ele é Amor? No antigo Testamento, Deus se revela como amor, como aquele que ama mais do que o pai e a mãe ama os filhos, ou que o esposo ama a sua esposa, ou a esposa ama o seu esposo.

Mas a revelação máxima, a este respeito vem de 1ª João 4, 8 e 16. Ele proclama como que num grito, a descoberta que ele fez durante toda a sua vida: “Deus é Amor”. Que definição bonita de Deus. Deus é Amor. E falar que Deus é amor, é falar que, ele se doa completamente e gratuitamente. Ou como disse o próprio Jesus, no evangelho de São João 3,16-17: “Tanto Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único”. É a maior prova de Amor de Deus. Eu diria maior até que a criação, porque aqui, Ele dá a sua única riqueza: seu Filho.

Mas tanto amou o mundo, isto é, a cada um de nós, que deu até o seu Filho. Ora, enviando o seu Filho e o Espírito Santo, Ele revela que Ele próprio é eterna permuta de amor. É o próprio de Deus porque Deus é Amor e é próprio de Deus se doar e sabe que nós só nos realizaremos no Amor.

Portanto só nos realizaremos n’Ele. Então Ele se doa, nos chama, convida-nos a fazermos parte da sua família. Esta é a graça extraordinária que temos, poder fazer, a experiência da família de Deus, da Santíssima Trindade. E o batismo, introduz-nos nesta família, para que cada um de nós possa fazer a experiência de Deus amor. Deus é Amor. É bom lembrar que São João conheceu Jesus, viu-O. Anúncio do Evangelho d’Ele mesmo, como ele escreve no início da sua primeira carta: Ele anuncia aquele que viu aquele que ouviu aquele que ele tocou, o verbo da vida. Depois dessa experiência, João sai pelo mundo como os outros apóstolos, a pregar a palavra de Deus. E prega a palavra. E eu diria que chega a seu ponto máximo quando ele quer expressar: o que ele não experimentou do amor de Deus. É querendo expressar o que foi fruto da experiência com Jesus Cristo, da morte e ressurreição de Jesus.

Do contato com tantas pessoas, que ouviram esta palavra. João proclama “Deus é Amor”. Deus é Amor. Que expressão bonita. Tenho a certeza que à medida que você se debruçar sobre esta verdade, vai descobrir que realmente é uma graça ser envolvido por este Deus que tanto nos ama. E para que você se deixe envolver por Ele.

Comentários