QUEM É O ESPÍRITO SANTO REVELADO A NÓS POR JESUS CRISTO?
Sexta, 15 de Maio de 2015

Meus amigos e minhas amigas!
Temos a Graça e o Privilégio de fazer uma peregrinação à intimidade da Santíssima Trindade. E sabemos que este caminho é seguro, porque somos guiados pela Igreja, por toda a revelação que ela acolheu e que nos transmite e sintetiza no Compêndio do Catecismo da Igreja Católica.
QUEM É O ESPÍRITO SANTO REVELADO A NÓS POR JESUS CRISTO? Quem é o Espírito Santo? Mais tarde voltaremos a nos debruçar largamente.
Mas hoje gostaria de dar, tendo como base aquilo que o Compêndio nos ensina, uma ideia ao menos geral. Diz o Catecismo, é a terceira pessoa da Santíssima Trindade. Ele é Deus. Uno, e igual ao Pai e ao Filho. Ele procede do Pai. Lemos isso, em São João 15, 26. Capítulo quinze e versículo vinte e seis.
O Pai, desde a origem, é Princípio sem Princípio, é Origem. O Pai é Origem da Vida Trinitária, e o Catecismo continua. O Espírito Santo procede também do Filho pelo Dom Eterno que o Pai faz de Si ao Filho. O Pai se dá ao Filho, e deste Dom nasce o Espírito Santo desde toda a eternidade.
O Catecismo continua. Enviado pelo Pai e pelo Filho Encarnado, o Espírito Santo conduz a Igreja ao conhecimento da Verdade Total. Conduz a Igreja ao conhecimento da Verdade Total. Penso que nós temos um exemplo muito forte, muito claro, da ação do Espírito Santo na Igreja. A partir da experiência dos Apóstolos, quando Jesus morreu, Eles tinham toda a Verdade de Jesus. Ele tinha ensinado tudo. Depois, acrescentaram algumas coisas a mais depois da sua Ressurreição. Mas as verdades estavam na cabeça e no coração dos Apóstolos. Mas estavam com medo. Estavam trancados. Quer dizer, aquelas Verdades que eles tinham não formavam uma Síntese no seu Coração. Não eram claras. Eram incapazes, portanto, de Conduzir a sua Vida, de fazer com que eles obedecessem a Ordem de Jesus.
“Ide pelo mundo todo”. Por isso, o próprio Jesus mandou que eles ficassem em Jerusalém para receber e experimentar a Manifestação do Alto, isto é, Pentecostes. A vinda do Espírito Santo. Por isso, o Espírito Santo é a Alma da Igreja. É Memória. É aquele que faz os Apóstolos recordarem tudo o que aprenderam de Jesus. Mas recordar não assim, de forma intelectual, em forma de raciocínio, mas com Vida. Aqueles ensinamentos de Jesus ficaram vivos, ficaram claros. Eram como que um quebra cabeças que de repente tinha uma figura, tinham algum sentido, e eles podiam compreender.
Então o Espírito Santo é Vida da Igreja, e como nós precisamos de sua Presença, de sua luz e de sua Força. Justamente para nós sermos capazes de penetrar no Mistério da Santíssima Trindade e no Mistério de Cristo.
E em tudo aquilo que Ele ensinou é uma graça poder ter o Espírito Santo. E é necessário pedi-lo.
Foi o que os apóstolos com Maria fizeram na Novena de Pentecostes, para que o Espírito Santo ilumine e ajude a penetrar cada vez mais nestas Verdades que devem Iluminar a sua Vida.

Comentários