Qual era a condição originária do homem segundo o desígnio de Deus?
Sexta, 04 de Setembro de 2015

Meus amigos e minhas amigas!

Que Deus seja louvado para sempre, e que seja louvado no Credo. Isto é explicitado no Compêndio do Catecismo da Igreja Católica. Louvado seja Ele pelas criaturas e pelo homem e pela mulher. Aqui se faz a seguinte interrogação: qual era a condição originária do homem segundo o desígnio de Deus?
Condição originária, isso é, no início, antes do pecado. Qual era a condição do homem e da mulher? A fé nos ensina o seguinte: Deus criando o homem e a mulher, tinha-lhes dado uma participação especial na própria vida divina, em santidade e em justiça.
O homem e a mulher eram diferentes de todas as criaturas. Quando Ele mandou dar nome aos animais, significava o seguinte: dar nome é tomar posse. Dar nome é aquele que conhece, que domina.
Então, era para ficar claro que ele, Adão, era superior aos animais. Mas, segundo o Projeto de Deus, o homem não deveria nem sofrer, nem morrer. Esse é o Projeto de Deus. Acontece que o ser humano em Adão, levado pelo orgulho, pelo desejo de ser como Deus, de ser poderoso, dominador, caiu, e caiu terrivelmente.
Mas o Projeto de Deus era o de que vivêssemos em harmonia. Daí aquela descrição do paraíso, no livro de Genesis. Uma descrição bonita que havia uma relação íntima entre a criatura e o Criador, entre Adão e Eva, entre Adão e Eva e a natureza criada, os animais, as plantas. Tudo vivia em perfeita harmonia. Com o pecado, essa harmonia desintegrou-se, e aí veio o Criador ao encontro da criatura, prometendo um Redentor. Com o pecado, houve a desarmonia. Desarmonia entre a criatura e o Criador. A criatura que quis ser como o Criador.
Entre a criatura e a criatura, quer dizer, o ser humano, um passou a não entender bem o outro, mas esta desarmonia aconteceu e acontece também com o coração do próprio homem, que muitas vezes não se conhece, não se entende, se julga superior ao que é, ou se rebaixa. E no meio disso tudo vem o Senhor dizer: “meu filho e minha filha, não foi assim que eu planejei vocês”.
O Redentor veio para recompor essa unidade quebrada pelo pecado. Qual é a nossa vocação então? É reencontrar o equilíbrio, o diálogo com o Criador. Reencontrar o equilíbrio, buscar o diálogo com o outro ser humano. Aquele que o Senhor coloca ao nosso lado. Mas significa também buscar a unidade própria.
Quantas pessoas desajustadas existem por aí espalhando o seu desajuste. Tudo foi criado para nós. Cabe-nos respeitar essa harmonia que o Senhor deixou na natureza. Usar de forma adequada e utilizar isso tudo para viver com mais dignidade. E eu diria com mais santidade.

Desejamos que o Projeto bonito que Deus tem para nós se realize em sua vida.

Comentários