Por que o filho de Deus fez-se homem?
Sexta, 20 de Novembro de 2015

Meus amigos e minhas amigas!

Louvada seja a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, pelos ensinamentos que nos transmite. Temos a graça de conhecer, quem é Jesus Cristo e refletirmos sobre aquela solene afirmação do nosso Credo “Que Jesus Cristo foi concebido pelo poder do Espírito Santo e nasceu da Vigem Maria”. A pergunta do Compêndio do Catecismo da Igreja Católica é: Por que o filho de Deus fez-se homem?

Mas que pergunta fundamental: por que Deus de Deus, Luz da Luz, o Verbo Eterno, por que Ele se fez homem? Assumindo a nossa natureza humana, com tudo o que ela tem de limitações, menos no pecado. A fé nos responde: o Filho de Deus encarnou-se, assumiu a carne humana no seio de Virgem Maria, pelo poder do Espírito Santo, por causa de nós, homens, e para a nossa salvação.

Que alegria, que conforto, que esperança deve nascer em nosso coração nessa certeza: “O Verbo se fez carne por mim, por você”. Ou, como diz Paulo, “Ele me amou, entregou-se a si mesmo por mim, pela minha salvação”. Por que Ele fez isso? Para nos reconciliar. Nós, pecadores com Deus. Ele, o grande pontífice, a grande ponte entre os seres humanos e Deus.

O relacionamento, o diálogo estava rompido pelo pecado. Jesus foi e é a Ponte que nos ligou e liga a Deus. Especialmente depois que enviou o seu Filho, Deus deixaria de amar a humanidade? O Pai olhando para o filho, o que é que vê? O homem, com sua natureza humana, a que nasceu em seu coração, a qual foi rompida pelo pecado, mas que agora é restaurada como uma nova criação a partir da encarnação de Jesus Cristo.

Jesus se encarnou também por outro motivo, para nos fazer conhecer o amor infinito de Deus. Como é que nós iríamos conhecer se Ele não viesse nos dizer, Se Ele não viesse nos falar: ”Tanto Deus amou o mundo que lhe deu seu Filho único”. Como conheceríamos se Jesus, com gestos concretos, não tivesse assumido a nossa natureza humana? Feito o pecado, assumido o nosso pecado, para nos salvar? 

Mais ainda diz São Pedro, em 2ª Pedro 1,4: “Ele também veio ao nosso encontro para nos tornar participantes da natureza divina”. Jesus se debruça até nós para nos elevar até Deus. Jesus vem a nós para nos deixar um modelo de santidade. Como agradar a Deus? Olhando para Jesus, para se relacionar com Deus. Olhando para Jesus, para se relacionar com os outros. Olhando para o dom que Ele fez de si mesmo, continuamente, ao Pai por nós.

A partir daí aprendamos como agradar a Deus e como ser santos. Ser santo é viver como Jesus Cristo viveu. Ser santo é ser Seu discípulo. Ser santo é imitá-lo. Que programa difícil, mas que programa bonito. 

Seja corajoso e peça todos os dias para que você seja capaz de assumi-lo.

Comentários