O que significa a concepção virginal de Jesus?
Sexta, 26 de Fevereiro de 2016

Meus amigos e minhas amigas!

Estamos estudando o compêndio do catecismo da Igreja Católica, e nele aquela parte referente às riquezas da nossa fé. Estamos estudando a parte chamada “Eu creio em Jesus Cristo”. Por isso a pergunta “O que significa a concepção virginal de Cristo?” Significa que Jesus foi concebido no seio da Virgem Maria, apenas pelo poder do Espírito Santo.

A concepção de Jesus não teve a intervenção humana, foi obra do Espírito Santo, como o anjo Gabriel havia antecipado a Maria na ocasião da Anunciação, do convite para ela ser a Mãe de Jesus. Jesus, então, é verdadeiramente Deus porque é Filho de Deus e verdadeiramente homem porque foi concebido, por obra do Espírito Santo, em Maria.

Jesus é o filho do Pai celeste, segundo a natureza divina. Filho do Pai eterno, existindo desde sempre. Mas Ele é o filho de Maria segundo a natureza humana, já que Maria colaborou com o seu corpo, concedendo o elemento necessário para a formação do corpo de Jesus, seu Filho. Continua o Compêndio, Ele é propriamente filho de Deus nas duas naturezas, existindo uma única pessoa, a Divina.

Volto a essa questão. O filho de Deus é a segunda pessoa da Santíssima Trindade. Falar em pessoa é falar em alguém que tem vida própria e possui uma identidade. Mas há em Jesus duas naturezas, profundamente em harmonia. A natureza divina, já que é filho de Deus, e a natureza humana, já que é filho de Maria.

Portanto, a concepção virginal de Maria significa que Jesus é Filho de Deus encarnado em Maria, por obra do Espírito Santo. A única participação humana foi o sim de Maria, que deu origem e condições para que o Verbo se encarnasse. Daí aquela afirmação fantástica de Paulo, quando ele diz “que na Plenitude dos tempos, Jesus nasceu de uma mulher”, Gálatas 4:4.

Filho eterno, aquele que existiu desde sempre e nasceu de uma mulher, a qual estava no cruzamento da história e chama-se Maria. Essa deu sua colaboração, participou concretamente para a Encarnação. Por que é importante insistir nesta verdade? Porque há gente que afirma o contrário, ou que ele não é verdadeiramente filho de Deus, ou é um homem especial. Outros dizem que Ele não assumiu a natureza humana, apenas fez de conta.

Então a doutrina cristã católica, sobre essa verdade, ensina que: a) Jesus Cristo é verdadeiramente Deus, porque é filho do Pai eterno; e b) Verdadeiramente homem, porque é filho de Maria. Duas Naturezas, mas uma pessoa, a pessoa divina, que existia desde sempre. A qual também humanamente nasceu, num determinado momento histórico, num determinado lugar, com a colaboração de Maria.

Comentários