Em que sentido “Maria é sempre virgem”?
Sexta, 04 de Março de 2016

Meus amigos e minhas amigas!

Louvado porque Ele nos dá a graça de penetrar no mistério, de penetrar na sua intimidade que nos foi revelada por Jesus Cristo. Intimidade essa que o Espírito Santo cuida, para que seja mantida viva na fé da Igreja. A pergunta do Compêndio do Catecismo da Igreja Católica é: “em que sentido Maria é sempre virgem?” e o catecismo se utiliza de uma expressão belíssima de Santo Agostinho para dar uma explicação sobre o ensinamento. Santo Agostinho diz:

“Permaneceu Virgem,
Maria permaneceu Virgem,
Na Concepção de seu Filho.
Maria permaneceu Virgem no parto.
Maria permaneceu Virgem grávida.
Maria permaneceu Virgem mãe.
Maria permaneceu “Virgem perpétua”.
Maria é Virgem antes,
Durante,
E depois do parto”.

Aliás, é um dogma de fé, aquele que nasceu dela a manteve Virgem: Jesus Cristo. Eu sei que alguém podia perguntar: mas os Evangelhos não falam dos irmãos e das irmãs de Jesus? Não só os evangelhos falam de irmãos, ou referindo-se a irmãos e irmãs, desde o Antigo Testamento. Mas é bom lembrar que a concepção familiar dos nossos irmãos hebreus é diferente da nossa. Para eles não havia muita distinção, não havia palavras, que distinguissem irmão carnal, de primo. O nível família era bem mais amplo e os próprios que são apresentados como irmãos de Jesus, em outra passagem aparecem como filho, como filha de outra pessoa.

O que isso significa? Maria teve Jesus como único filho. Teve irmãs, parentes que tiveram filhos. E, como narram os evangelistas, eram considerados como se fossem irmãos e irmãs de Jesus. Por que é importante que Maria sempre tenha sido Virgem? Porque se é uma verdade e temos que defendê-la, respeitá-la. Temos que divulgá-la, e a Virgindade é, acima de tudo, a posse de Deus. Está tão cheia de Deus eue Deus é o Absoluto e é tudo na vida de uma pessoa.

Maria sempre virgem significa que o seu coração foi sempre e unicamente de Deus. Não houve intermediários do seu amor. Seu coração esteve sempre voltado para o seu Senhor. Deus, portanto, era o absoluto, era o tudo na vida dela. E se ela foi colocada como mãe de todos nós irmãos de Jesus, filhos do Pai eterno, àqueles que Jesus conquistou com o seu sangue foi dada como mãe. Isso porque Jesus queria que ela gerasse como o havia gerado, gerasse todos esses filhos e filhas para a graça e para a Igreja.

Deus queria que fosse alguém que cuidasse para que a sua redenção atingisse profundamente o coração desses irmãos e irmãs que Ele conquistou. E que deveriam, com ela, um dia participar da eternidade. Maria sempre Virgem, a Virgem Maria. Alguém que só tem uma posse, a posse de Deus. Deus a possuiu. Deus domina os seus pensamentos. Deus domina os seus afetos. Deus domina o seu coração. Deus domina o seu corpo. Para que essa verdade oriente e domine a sua vida, meu amigo e minha amiga, aprenda a importância de ser totalmente do Senhor,
Sejamos nós também de Deus.

Comentários