Que lugar ocupa a Ressurreição de Cristo na sua fé?
Sexta, 09 de Setembro de 2016

Meus amigos e minhas amigas! Estamos estudando o núcleo de nossa fé que está ali no credo. E esse núcleo está bem no centro das verdades fundamentais, como foi abordado no compêndio do catecismo da Igreja Católica: que lugar ocupa a Ressurreição de Cristo na sua fé? A Ressurreição não é um ato a mais, não é um momento a mais na vida de Cristo: é o centro de nossa fé e, tal certeza, fez Paulo dizer que “se Cristo não tivesse ressuscitado vã seria nossa fé”. A nossa fé seria inútil. A Ressurreição de Cristo é tão importante que passou a marcar a vida cristã. O dia do Senhor deixou de ser celebrado no sábado, mas passou a ser celebrado no dia da Nova Criação, no dia da Ressurreição de Cristo: no domingo.

A ressurreição de Cristo realmente é o Núcleo. Crer na Ressurreição de Cristo é crer na verdade fundamental de nossa fé. Mais ainda, nós existimos para proclamar esta verdade: Cristo ressuscitou. É isto que os apóstolos ensinavam aos primeiros cristãos, às primeiras comunidades. Imaginem: eles chegavam às comunidades e não havia grandes templos para contar grandes histórias. Talvez, se fossemos nós íamos falar de Jesus que foi prometido no Antigo Testamento, nasceu em Belém. Daí é que escreveríamos os detalhes do nascimento de Cristo, depois falaríamos de tudo o que Ele falou e ensinou para chegar à Ressurreição, o que é um método também plenamente válido. Mas os apóstolos foram mais objetivos. Eles iam logo ao centro da verdade, falavam da Paixão, da Morte e da Ressurreição de Cristo.

Em outras palavras, começavam dizendo: “viemos falar de alguém que está vivo, está presente em nosso meio, que é capaz de mudar a sua vida com a sua proposta porque Ele participa de sua vida”. E como se tratava do anúncio de uma pessoa viva, isso despertava interesse. Todo mundo queria escutar. Todo mundo se interessa por alguém que morreu e está vivo. Este é o núcleo chamado querigma da fé. As verdades fundamentais. Cristo Ressuscitou! A partir deste anúncio é que vinham momentos para outras explicações. Quem foi Jesus? Onde nasceu? Como viveu? O que ensinou? Quais as verdades fundamentais do seu ensinamento? Mas os apóstolos deixavam claro: “se Cristo não tivesse Ressuscitado suas palavras bonitas, muito profundas, iriam cair no esquecimento, não teriam um impacto sobre a sua vida”.

As palavras de Jesus não teriam a capacidade de atravessar os séculos e ir tocando corações. Mas tinham e têm esse poder porque Ele ressuscitou. São realmente palavras do Filho de Deus que está vivo em nosso meio. Crer na Ressurreição de Cristo, portanto, é crer naquela verdade que é a base de toda a nossa salvação. Que o Senhor lhe dê a graça de fazer parte da verdade que Cristo ressuscitou, de ser esta cada vez mais o centro de sua fé, de sua vida.

Comentários