Qual é o estado do corpo ressuscitado de Jesus?
Sexta, 30 de Setembro de 2016

Meus amigos e minhas amigas! Pela graça que Ele nos dá de conhecer a sua verdade e, acima de tudo, de sermos tocados de perto pela sua Ressurreição. Estamos acompanhando o compêndio do catecismo da Igreja Católica, essa síntese maravilhosa de nossa fé. Aqui trazemos a seguinte questão: qual é o estado do corpo ressuscitado de Jesus? Qual é o estado? É importante deixar claro, desde o início, que a ressurreição de Jesus não foi um regresso à vida terrena, como aconteceu com Lázaro. Não. Seu corpo ressuscitado é aquele que foi crucificado e que apresenta os vestígios da sua Paixão. Eu sempre digo que sou grato a Tomé por causa de sua dúvida, pois, através dela, ficamos sabendo que as chagas de Cristo fazem parte do seu corpo glorioso. Graças à sua dúvida

Jesus mandou que ele tocasse suas chagas. Então o corpo glorioso de Cristo traz como sinal de sua glória essas chagas salvadoras.

Desse modo, esse corpo de Cristo é participante da vida divina com as propriedades de um corpo glorioso. Que significa isso? Esse corpo glorioso ressuscitado lhe dá condições de soberanamente aparecer aos discípulos como Ele quer, atravessar paredes, aparecer de repente ora no lago, ora quando estão reunidos dentro de uma sala, da forma como Ele quer sob diversos aspectos. Cristo não está mais sujeito às limitações da nossa terra. Cristo não está mais sujeito às limitações do nosso tempo. Cristo não está mais sujeito às limitações do nosso espaço. Agora seu corpo glorioso lhe dá condições extraordinárias e a possibilidade de Ele marcar presença em diversas circunstâncias da vida dos apóstolos.

Foi o pai que ressuscitou Jesus, completando assim a obra que iniciara quando o mandou vir até nós, como salvador e mestre. Qual é o estado do corpo glorioso de Cristo? É um estado que agora é difícil para nós entendermos. Sabemos e acreditamos que aquele corpo está à direta do Pai, de onde continuamente nos envia o Espírito Santo.

E Jesus então antecipa o que quer que um dia aconteça conosco também: quer que participemos de sua Glorificação. Participamos de sua Paixão e Morte para um dia participarmos, por seus merecimentos, de sua Glória. Acolha Cristo ressuscitado. Tenha certeza de sua presença, que te acompanha de uma forma que você não vê. Talvez nem sinta, mas é verdadeira.

Comentários