Por que a Missão do filho e do Espírito Santo são inseparáveis?
Sexta, 02 de Dezembro de 2016

Meus amigos e minhas amigas! Estudando a terceira parte do credo, que nós proclamamos: creio no Espírito Santo. E a pergunta do compêndio do catecismo da Igreja Católica trata do seguinte: porque a missão do Filho

e do Espírito Santo são inseparáveis? Realmente na Trindade indivisível, O Filho e o Espírito Santo são distintos, mas inseparáveis. Desde o princípio até o final dos tempos, o pai envia o seu filho e envia o Espírito Santo. O que o Espírito Santo faz? Une-nos a Cristo. Cristo nos ensina que o Espírito Santo nos ajuda a fazer deste ensinamento matéria de vida, crença, transformação.

Por que o Espírito Santo age? Para que, como filhos de Deus, e somos filhos de Deus por conquista de Cristo, podemos chamar Deus de Pai. É Paulo que faz esta afirmação, em Romanos 8, 15: “Em nós agindo, o Espírito Santo dá-nos a graça de chamar Deus num título que para nós é o mais belo: Pai”. Não aquele Deus apenas, que já seria muito, criador, justo, mediador. É Pai próximo. É alguém que nos envolve com o seu amor.

É alguém que olha você e eu como filhos e filhas queridos. É o Espírito Santo que nos ajuda a descobrir. É o Espírito Santo que nos leva a viver esta verdade básica em nossa fé. Romanos 8, 15. O Espírito Santo é invisível, mas nós o conhecemos através de sua ação. Isto é, quando nos revela o Verbo e quando age na Igreja.

Jesus falou de como é o Pai, até usou parábolas de Deus Pai Misericordioso, chamado assim pelo filho Pródigo para nos mostrar o carinho, o amor do Pai. Falou muito do Pai, sempre com muita atenção.

De uma forma muito carinhosa. Jesus se apresentou e até se deu o título: “Eu sou o bom pastor. Eu sou a luz do mundo. Eu sou o caminho. Eu sou a verdade. Eu sou a vida.” Mas quando se tratou do Espírito Santo foi diferente. Jesus não falou como é o Espírito Santo, falou do que faz o Espírito Santo. Falou do resultado da presença do Espírito Santo no mundo, da presença do Espírito Santo na Igreja, da presença do Espírito Santo no Coração.

Então conhecemos o Espírito Santo pelo resultado de sua ação. E esse resultado é extraordinário. É ele que fez caminhar e mantém a igreja na verdade ao longo destes séculos todos. Isto é muito impressionante a gente saber que quando, por exemplo, eu rezo e creio em Deus Pai, eu creio em Jesus Cristo. Quando eu participo da eucaristia, quando eu leio, quando eu ouço a palavra de Deus, eu estou vivendo tudo isso.

Eu posso viver com a mesma intensidade, como foi vivida esta verdade, pelos apóstolos. Quer dizer, a verdade permanece inalterada e sempre viva, graças a ação do Espírito Santo na vida da igreja. Quando eu afirmo, quando você afirma, pois, “eu creio no Espírito Santo”, estamos dizendo, “Eu creio naquele que dá vida, eu creio naquele que é fonte de vida, eu creio naquele que é fonte de alegria, eu creio naquele que é fonte de salvação”.

Que esta crença esteja sempre forte no seu coração.

Comentários