O que faz o espírito santo na igreja
Sexta, 27 de Janeiro de 2017

Meus amigos e minhas amigas!

Estamos estudando a terceira parte do Credo. Creio no Espírito Santo.

Isto me faz lembrar uma observação de um cardeal muito famoso durante o Concílio Vaticano II.

O Concílio se realizou de 1962 a 1965 e no pós-Concílio, o cardeal Belga Sinners dizia assim: “Eu creio nas surpresas do Espírito Santo”.

Que bonito: creio nas surpresas do Espírito Santo.

E a pergunta do Compêndio do Catecismo da Igreja Católica questiona da seguinte maneira: o que faz o Espírito Santo na igreja?

O que é que Ele faz? Nesta Igreja na qual nós pertencemos pelo batismo, o Espírito Santo edifica a Igreja, o Espírito Santo anima a Igreja, o Espírito Santo anima a alma, o Espírito Santo dá vida à igreja, o Espírito Santo santifica a Igreja.

O Espírito de amor torna a dar aos batizados aquela semelhança divina perdida pelo pecado, porque com o pecado dos nossos primeiros pais, perdemos a dignidade que tínhamos, nós, criados à imagem e semelhança de Deus.

O Espírito Santo nos dá esta graça de podermos novamente readquirir a veste nupcial, de termos novamente a graça que deixamos transparecer em nós aquela graça da criação, só que nova e agora de forma nova e nos torna filhos de Deus, irmãos de Jesus Cristo.

Que ação extraordinária! O Espírito Santo nos possibilita viver a vida da graça, o Espírito Santo possibilita-nos viver como irmãos de Cristo, colocar em prática os seus ensinamentos. O Espírito Santo possibilita-nos viver esta vida nova que Jesus Cristo veio nos trazer, porque a palavra de Cristo é uma proposta.

O problema é como transformar em gestos, em atos, este sonho de Cristo. O Espírito Santo nos possibilita isso.

Realmente, podemos dizer, creio nas surpresas do Espírito Santo. É o Espírito Santo que organiza a igreja de tal maneira que nela não faltem os carismas. O Espírito Santo distribui os seus dons onde quer, como quer e para quem Ele quer, mas sempre que distribui os seus dons, é para a edificação da Igreja, para que este corpo de Cristo cresça cada vez mais, cumpra a sua função e missão.

Então, o carisma, cada carisma que você recebeu, sua vocação, são dons que o Espírito Santo dá para o bem de toda a comunidade.

Cabe-nos procurar que dons o Senhor nos deu, que dons, que carismas o Espírito Santo colocou em nosso coração, e que ninguém diga: Ah! Eu não sou capaz de nada. Ah! Eu não tenho dons. Ah, eu seria uma ofensa ao Espírito Santo.

Trata-se, sim, de reconhecer o que o Espírito Santo faz em nós, como Maria, quando Izabel a louvou. Ela não disse “não, eu não sou bendita entre todas as mulheres. O fruto em mim não é bendito”.

Ela disse em alta voz e bom som: “O senhor fez em mim maravilhas e soube atribuir a quem era: Santo é o seu nome”.

Que você, percebendo a ação do Espírito Santo, glorifique a Santíssima Trindade.

Comentários