Como agem Cristo e seu espírito no coração dos fiéis?
Sexta, 03 de Fevereiro de 2017

Meus amigos e minhas amigas! Creio no Espírito Santo. Estamos encerrando esta terceira parte do Credo, que trata da ação daquele espírito que dá vida à igreja: o espírito da verdade que o Senhor Jesus prometeu.

Ele é o nosso Consolador, o nosso advogado que manteria a Igreja na verdade plena. E a pergunta do compêndio, do catecismo da Igreja Católica, que formula a questão da seguinte forma: como agem Cristo e seu espírito no coração dos fiéis?

No coração dos fiéis. Como agem Cristo e o Espírito Santo? Cristo e o Espírito Santo agem no coração dos fiéis pelos Sacramentos que Cristo deixou à Igreja. Os Sacramentos são sinais sensíveis que transmitem a graça de Deus e, através dos Sacramentos, Jesus Cristo nos dá o Espírito Santo, segundo o sentido e as características de cada Sacramento. Então os Sacramentos são a grande força de santificação da vida da Igreja. Eles são uma riqueza imensa. E há aqueles Sacramentos que se recebe só uma vez, como é o caso do Batismo, da Crisma, do Matrimônio e da Ordem. E há outros que se recebem mais vezes, como é o caso da confissão, da Eucaristia.

Nos Sacramentos, o Espírito Santo age de uma maneira assim, profunda. Daí a necessidade de nos preparar, que é o que a Igreja quer quando exige curso de preparação para o Batismo, para o Matrimônio. O seminário. Para que ao receber este ou aquele Sacramento, receba com toda a força que ele vem. Como a semente, pode ter muita força até dentro de si. Mas se eu colocar numa pedra, que vida produzirá?

Então a necessidade de abrirmos o coração e colaborarmos com a graça de Deus para que todo o efeito de cada Sacramento produza seus frutos em nós.

E o Espírito Santo age de uma maneira muito especial em nossos corações através da oração. A oração é um campo onde santifica. A oração é um campo onde transforma. A oração é um campo onde conduz a pessoa à verdade.

Quando uma pessoa não quer viver na santidade, quando aceita viver no pecado, a primeira coisa que faz é deixar de rezar. Porque na hora em que se coloca em oração, o Espírito Santo começa a lhe dizer: o seu comportamento está errado, você tem que mudar de vida. Isto é incompatível com a amizade de Deus. Isto é incompatível com a vocação que você recebeu. Isto é incompatível com o que Deus quer de você.

Ao contrário, aquele que persevera na oração, ele é conduzido por aquele grande pedagogo, aquele grande mestre que é o Espírito Santo, para caminhos de Santidade.

Vai percebendo não só o louvor de Deus, mas quando Ele merece ser louvado e glorificado. Mas vai tomando consciência da sua pequenez, da sua fragilidade, da necessidade da graça de Deus, e vai se refugiando mais em Deus. Por isso quem reza quer rezar sempre mais. Quem reza bem quer rezar sempre de forma mais intensa. Quem é fiel na oração é conduzido mais e mais pelo Espírito Santo. Que pelos Sacramentos e pela oração o Espírito Santo possa levá-lo pelos caminhos da santidade.

Comentários