O que quer dizer a igreja quando professa: “creio no Espírito Santo”?
Sexta, 07 de Abril de 2017

Meus amigos e minhas amigas! O estudo da nossa fé tem uma finalidade: penetrarmos no mistério de Deus, o qual Ele revelou-nos em Cristo Jesus. E que o Espírito Santo nos ajuda no mais importante: viver de acordo com estas verdades. Não se tratam, pois, de verdades teóricas, de ensinamentos apenas intelectuais, são ensinamentos de vida. E chegamos à terceira parte do credo que nós professamos solenemente: “Creio no Espírito Santo”. E a pergunta do compêndio do catecismo da Igreja católica assim questiona: o que quer dizer a igreja quando professa: “creio no espírito santo”?

Creio no Espírito Santo é professar a terceira pessoa da Santíssima Trindade, que procede do Pai e do Filho, e com o Pai e o Filho, é adorada e glorificada. A terceira pessoa da Santíssima Trindade é aquela que tem como missão nos santificar. Foi o Espírito Santo que possibilitou que Jesus cristo realizasse a sua obra. E é Ele que nos possibilita viver na graça de Deus, pois, sem o Espírito Santo, a Igreja seria uma realidade morta, sem vida. Sem o Espírito Santo, os Apóstolos não teriam a capacidade de ir ao mundo e enfrentar tantas adversidades. Sem o Espírito Santo, os mártires não dariam a sua vida por aquelas verdades de fé que Cristo nos deixou. Sem o Espírito Santo, a igreja não existiria.

Diz na Carta aos Gálatas 4, 6: “O Espírito Santo foi enviado aos nossos corações para recebermos a vida nova dos filhos de Deus”. O Espírito Santo, portanto, para nós é uma conquista, diz Jesus. Com a sua fidelidade, tendo retornado ao Pai e estando sentado à direita Dele, derramou sobre nós o Espírito Santo que havia prometido. Gosto muito dessa expressão usada por São Pedro e usada no dia de Pentecostes. Derramou, quer dizer deu com abundância. Ora, um ato de Cristo é um ato que permanece. Portanto, o Espírito Santo continua sendo derramado sobre nós, sobre o mundo. Continua porque nós temos necessidade dele, para buscar o Mistério de Deus e para buscar a própria santificação.

Creio no Espírito Santo é uma verdade que deve mudar o nosso comportamento. Como ter medo se o Espírito Santo está comigo? Como olhar o futuro com pessimismo.

Se o Espírito Santo acompanha a história da igreja? Como ter medo do juízo final.

Se o Espírito Santo quer nos levar a uma identificação sempre maior com Cristo?

Entende-se, pois, o apelo de Paulo: “Deixe-se guiar pelo Espírito Santo. Deixem-se ser conduzidos pelo Espírito Santo”. Para vivermos então, na santidade, na amizade, na graça de Deus. E para que o Espírito Santo conduza sempre a sua vida, rezemos “Vinde, Espírito Santo”.

Comentários