De que modo a Igreja é corpo de Cristo?
Quinta, 20 de Abril de 2017

Meus amigos e minhas amigas!

Estivemos estudando a Igreja como povo de Deus. Agora, vamos entrar em outra parte em relação com a Igreja: a Igreja como corpo de Cristo.

E a pergunta do compêndio do catecismo da Igreja Católica é: De que modo a Igreja é o corpo de cristo? Vejam que expressão bonita para a Igreja: o corpo de Cristo.

A Igreja é corpo de Cristo, por meio do Espírito Santo. Aquela relação

que o Espírito Santo realiza. Quer dizer que Cristo quer unir em torno de Si todas as pessoas, e realiza esta unidade de tudo consigo por meio do Espírito Santo.

A ação é de Cristo, mas a realização da comunhão é obra do Espírito Santo.

E, assim, aqueles que acreditam em Jesus Cristo enquanto unidos profundamente a Ele, especialmente na Eucaristia, passam a estar unidos entre si na caridade. Isto é, se eu me uno mais a Cristo, se você se une mais a Cristo, se aquele outro nosso irmão se une mais a Cristo, nós estamos unidos entre nós. E isto se realiza de uma maneira extraordinária na Eucaristia. Comungamos do mesmo pão, bebemos do mesmo cálice, isto é, recebemos Cristo na Eucaristia. E cada um se trona mais semelhante a Ele.

Cada um de nós torna-se mais semelhante, ao outro e mais semelhante a Cristo. É Cristo que realiza esta unidade, é Cristo que realiza esta proximidade, mais ainda neste corpo de Cristo,

Há diversidade de funções, há diversidade de carismas, quer dizer, nem todos, têm a mesma missão neste corpo de Cristo, Aliás, a própria expressão “corpo” lembra muito bem no nosso corpo, que cada membro tem uma finalidade, e não se pode dizer que a mão é mais importante que a boca, que a boca seja mais importante do que os olhos. Eu diria assim, eles se completam.

Também neste corpo de Cristo, há várias funções. Neste corpo de Cristo há vários carismas. Neste corpo de Cristo há vários dons, para que, juntos, formemos o Corpo de Cristo. Então, mais do que cada um, se considerar melhor do que o outro e isto seria um absurdo.

Cada um deve-se perguntar: o que eu devo fazer? Qual a minha colaboração para o corpo de Cristo?

Em outras palavras, a vaidade é sempre ridícula, mas a vaidade da Igreja é o suprassumo do ridículo, porque estaríamos nos enaltecendo, auto enaltecendo com dons que não são nossos, que não temos por mérito nosso, que o Espírito Santo deu a mim, que o Espírito deu a você para a construção do corpo de Cristo.

O Corpo de Cristo, portanto, exige de cada um de nós a humildade. E a humildade é o outro lado da moeda chamada verdade.

É cada um reconhecer se tiver carismas. Ponha estes carismas à serviço do corpo de Cristo e, se tiver mais carismas que puder destacar, cuidado, não se deixe levar pela vaidade. Porque a vaidade também é um roubo. Porque eu estou me apropriando como propriedade minha com dons que eu tenho apenas por empréstimo para colocar a serviço de todos, para que você saiba colocar os seus dons para a construção do corpo de Cristo.

Comentários