Qual é a obra do espírito santo em Maria?
Sexta, 19 de Maio de 2017

Meus amigos e minhas amigas! Certa vez o saudoso Papa Paulo VI, que foi bispo numa fase muito difícil da Igreja, de 1973 a 1978, disse que a Igreja deveria estudar mais. Os teólogos deveriam se debruçar mais sobre as verdades da Igreja. Por isso, é muito oportuna a pergunta do Compêndio do Catecismo da Igreja Católica que diz o seguinte:
Qual é a obra do espírito santo em Maria?

Sabemos que em Maria, o Espírito Santo encontrou um campo aberto.

Sabemos que em Maria, o Espírito Santo encontrou um espírito acolhedor. Sabemos que em Maria, o Espírito Santo encontrou um espírito disponível. Sabemos que em Maria, o Espírito Santo, encontrou algo como em nenhuma criatura humana para realizar a sua missão.

Desde que ela ouviu os apelos do senhor e que ficou claro que o que se realizaria n’Ela, toda a obra da maternidade divina, toda a obra da maternidade seria na castidade, seria obra do Espírito Santo. Ela se entregou totalmente: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a Tua palavra”.

O Espírito Santo já estava nela, porque, cheia de graça, pode conduzi-la por todos os caminhos onde queria conduzi-la.

O Espírito Santo a fez fecunda a virgindade de Maria para que ela desce à luz o Verbo Encarnado. Fez d’Ela a Mãe do Cristo total. Isto é de Jesus Cristo Cabeça da Igreja, título belíssimo de Maria, mãe não só de Cristo, que já é algo de extraordinário, mas o próprio Jesus quis que Ela fosse mãe também da Igreja.

E por obra do Espírito Santo que Ela pode realizar e continua a realizando esta maternidade.

Maria esteve presente com os doze no dia da manifestação do Espírito Santo em Pentecostes.

E, naquela ocasião, ela melhor do que ninguém ali podia falar o que faz o Espírito Santo, o que faz o Espírito Santo quando age. Pôde falar aos apóstolos e a todos aqueles discípulos reunidos no cenáculo o que o Espírito Santo tinha feito n’Ela, como tudo tinha acontecido e que agora que estava para nascer a Igreja, ela estava ali no maio dos apóstolos, dos discípulos, rezando para que o Espírito Santo viesse como Jesus tinha prometido.

E, obediente a Jesus, que havia pedido que ficassem reunidos à espera da manifestação do alto, realmente ninguém como Maria pode falar.

Ninguém como Maria pode testemunhar, do que o Espírito Santo é capaz.

Peçamos a Maria à graça de sermos colaboradores da graça de Deus, que, como Ela, abra o nosso coração.

Que, como Ela, deixou que o Espírito Santo invada. Que, como Ela, deixou que o Espírito Santo nos ilumine. Que, como Ela, deixou que o Espírito Santo nos conduza nos caminhos de Deus.

Se em nós o Espírito Santo encontrar aquela disponibilidade, se em nós o Espírito Santo encontrar aquela colaboração que encontrou em Maria, de que Deus será capaz de realizar a partir da nossa pobreza, quero pedir ao Senhor isto que lhe dê a graça de se conduzir pelo Espírito Santo.

Como Maria o fez. Como Maria se deixou conduzir.

Comentários