O que te move?
Sexta, 05 de Dezembro de 2014

Para se viver intensamente, é preciso, antes de tudo, saber o que se quer da vida! Eis a chave de toda a questão. Mas quem, na atualidade, sabe exatamente qual é a “parte que lhe cabe deste latifúndio”?

Todo mundo tem uma missão. E para que possamos cumprir com a nossa missão, Deus nos concede uma vocação, que é enraizada pela força de vontade. 

Associar à vocação uma profissão é algo muito natural e prático, pois neste sentido significa organizar a vida de dentro para fora, de cima para baixo, do virtual para o material. Aí, então, a vida pode se revelar um mar de alegrias e satisfações.

A desarmonia surge em nossas vidas quando tomamos o caminho contrário, buscando identificar primeiramente uma profissão, e só depois nos questionando se a mesma estaria de acordo com a nossa vocação. Isto pode nos levar, inclusive, a talvez nunca nos perguntarmos sobre o que tem por trás de tudo isso: a nossa verdadeira missão. 

Pela ilusão, seguimos a vida olhando exclusivamente para fora, admirando e desejando somente o que se revela à nossa volta, sem nos preocuparmos antecipadamente em verificar o que temos em nosso interior: a nossa essência.

A vida, para ser vivida intensamente, deve brotar de dentro da alma. A energia a nos mover deve ser aquela que se encontra no interior do nosso coração. Só ela é extremamente reconfortante e infinita, pois tem ligação direta com os céus! Buscar viver a custa dos demais é uma infeliz armadilha, pois nunca se obtém a paz e a saciedade para os mais fervorosos anseios.

Mais reconfortante do que identificar a missão que cabe a cada um é identificar a missão que cabe a um grupo ou a uma nação. Por isso, a Associação Cultural Atena (com todos seus associados, voluntários e colaboradores que compõem uma verdadeira família), sente-se honrada pela missão que lhe foi delegada aqui em nossa região. Já identificamos que a nossa missão é, sem sombra de dúvidas, proporcionar o desenvolvimento integral do ser humano através da arte, da ciência, da cultura, da educação e da filosofia, tornando-o agente da construção de um mundo mais justo e fraterno, em todos os sentidos.

Uma inspiração divina nos move para esta vocação, e daí a nossa busca pelo aprimoramento e profissionalização de todos os nossos projetos e ações, desde o Jantar Africano até o Festival Atena, que tanto se destacam entre as nossas realizações. Nosso compromisso é este, de exaltar a cultura regional com um caráter plenamente humanitário e integrador, dentro da visão cósmica da vida.

Que Deus nos acompanhe nesta nossa missão.

Giancarlo Cerutti Panosso

Comentários