Escola de Guerreiros
Sexta, 19 de Dezembro de 2014

A vida é uma constante luta.

Ao natural, somos arremessados para dentro de quatro grandes batalhas da nossa existência que compreendem o nascer, o crescer, o reproduzir e o morrer.

Vencer parece ser nossa única missão.

Mas não é.

Existe mais, mais do que apenas vencer.

Como seres humanos, somos diferenciados das pedras, das plantas e dos animais. Possuímos virtudes que nos destacam nesta diversidade de vida que existe sobre o planeta, tal como a inteligência, o discernimento e a bondade. Elementos divinos que nos permitem “ponderar antes de agir”. E aí nosso campo de batalhas se estende ainda mais além do horizonte. Por esta razão, devemos fazer mais do que seguir apenas nossas vontades instintivas que sob o aspecto grosseiro revelam-se egocêntricas e desumanas.

Precisamos convencer.

Convencer nossa consciência e nosso espírito de que nossa existência está sendo plena de amor pela vida e de harmonia junto aos demais, junto ao mundo que nos cerca. Leonardo da Vinci já dizia: “Quem não ama a vida não merece viver!”

Mas será que somos preparados para desta forma encarar a vida, enfrentando todas as batalhas com um sentimento de paz e justiça em nosso coração?

Certamente que não.

Faltam-nos lições de vida com os mestres guerreiros, mestres que nos ensinam a nascer, a crescer, a viver e a morrer. Viver pela honra, justiça, harmonia e paz! Morrer pela glória do bem comum em tempos memoriáveis.  

O mestre general Sun Tzu, na profundidade de sua sapiência, já ensinava na antiguidade: “Evitar guerras é muito mais gratificante do que vencer mil batalhas!”

O curso de “Filosofia Ateniense” desenvolvido pela Associação Cultural Atena busca oportunizar este encontro com os mestres guerreiros do passado através de estudos e diálogos dirigidos que contemplam grandes ensinamentos da história humana. Após um ano de curso, que se desenvolve através de encontros semanais, o participante passa a entender o sentido da verdadeira formação filosófica de um guerreiro, enunciada de tempos em tempos pelos mestres da sabedoria.

O momento agora, de Natal e Final de Ano, é um breve momento de descanso do guerreiro, junto ao seu lar, sua família e seu mundo particular. Mas assim que iniciar o 2015, estarão todos de volta à luta coletiva de transformação do mundo em um lugar melhor para se viver. E novas turmas serão formadas.

Esta é uma missão da qual não abrimos mão: lutar pela vida, pela evolução da humanidade, mantendo acesos nossos ideais de fraternidade, tolerância e conhecimento.

Feliz Natal e Ano Novo a todos os guerreiros!  

Comentários