Autossuficiência e Fé Inabalável
Sexta, 27 de Março de 2015

Todo discípulo espera um dia encontrar seu próprio mestre, seja ele Jesus, Krishna, Maomé, Buda ou tantos outros cujas religiões e doutrinas reconhecem como seres divinizados em razão das ações benevolentes que os mesmos fizeram pela humanidade. O discípulo filósofo, por sua vez, inclusive devoto de muitas destas religiões e doutrinas a que estamos nos referindo, espera um dia encontrar-se a si mesmo, pois crê que o verdadeiro mestre que o guia e ilumina reside dentro de si próprio - o Eu divino, tão difícil de ser encontrado.

Pois bem, há uma verdade sobre esta questão que precisa ser dita e entendida. Até que se chegue a um nível elevadíssimo de pureza, obtida após muito esforço de vontade e experimentação de vida, todo discípulo terá que enfrentar exclusivamente suas próprias batalhas e construir-se a si mesmo até o dia em que seja digno de escutar a voz do mestre. Antes disso, só poderá contar com seus recursos e opiniões próprias. Isso significa que cada discípulo é um criador e produtor de causas que levam a este ou aquele resultado, passando a colher exclusivamente aquilo que semear pelo caminho.

O auxílio divino do mestre existe sim, mas vem somente quando o discípulo é inocente das causas e influências alheias e externas que o colocam em real dificuldade. A vida seria muito fácil se tivéssemos limpadores atrás de nós varrendo para longe os efeitos que geramos através da nossa imprudência e presunção. Por esta razão, tudo o que acontece durante a nossa existência está associado ao que fizemos alguma vez no passado, seja no mundo da matéria, seja no mundo espiritual.

Todas as dores, punições e experiências amargas da vida acontecem para que controlemos nossos impulsos mundanos e não caiamos mais na imprudência de repetir os mesmos erros que nos impedem de seguir evoluindo em sintonia com as leis naturais. A vida ensina que é preciso autossuficiência e fé inabalável para superar todas estas provações. Só ao final é que o mestre aparecerá! 

A autossuficiência de que falamos envolve o voltar-se para dentro, para o paraíso que cada um possui dentro de si, extraindo o mínimo possível do mundo que nos envolve externamente. Cada energia ou força buscada fora de nós será cobrada futuramente pela própria natureza.

A fé inabalável, por sua vez, deve estar enraizada no conhecimento, e não numa simples crença em certos fatos. Por esta razão, a ciência e a religião devem ser inseparáveis a fim de que toda a força da fé se manifeste de forma indelével até o final dos tempos.

Quer saber mais sobre isto? Venha fazer parte da nova turma de Filosofia Ateniense da ACA. Aula todas às terças-feiras, às 20 horas. Reserve uma vaga através do e-mail: atenafw@gmail.com ou pelo telefone (55) 9995-3811.

Até breve!      

Giancarlo Cerutti Panosso

Comentários