Os Ideais Atenienses
Sexta, 26 de Agosto de 2016

Desde que fundamos a Associação Cultural Atena (ACA), em 01 de junho de 2008, na cidade de Frederico Westphalen, tendo o ingresso de novos membros e voluntários se tornado uma realidade prática ano após ano, seguidamente nos são lançadas perguntas capitais, tais como: qual é o verdadeiro propósito da associação? Que valor ela tem e o que pode fazer para o bem da humanidade? E o quanto já tem feito a este respeito?

Responder a estes questionamentos fundamentais nos contenta muito, pois entendemos que, uma vez despertada a atenção de novos interlocutores ou expectadores a respeito de nossa atuação, novas oportunidades se abrem para exaltarmos, de forma mais esclarecedora, o propósito de um “movimento cultural humanitário” que é de extrema importância em nossos tempos, um movimento que busca a integração do homem de forma fraterna e espiritualizada a fim de fazer recuar a onda de materialismo e egoísmo que se estende pelo mundo moderno.

Falar que a associação Atena é uma organização não governamental (ONG), sem fins lucrativos, e que tem por finalidade promover atividades culturais, educacionais e de formação na perspectiva de seus objetivos, atuando por meio de execução direta de projetos, programas e planos de ações, tal como estabelecido estatutariamente, com certeza é algo relevante, mas ainda de um tom um tanto generalista para a compreensão do seu verdadeiro propósito. Precisamos, por isso, mergulhar mais profundamente nas respostas e explicações.

Seguidas vezes divulgamos que a missão da ACA é proporcionar o desenvolvimento integral de seus associados e colaboradores, tornando-os agentes da construção de um mundo justo e fraterno. É por esta razão que, desde os tempos de sua criação, sustentamos dentro dos portões de nossa sede uma escola filosófica de caráter universal, justamente para a formação abrangente e altruísta daqueles que buscam a transformação do mundo em um lugar melhor para se viver, tendo como aliadas a ciência, a arte e a cultura.

Certamente, almejamos ser reconhecidos pela sociedade como uma entidade de responsabilidade sociocultural que prima pela formação integral do ser humano. Daí a nossa filosofia de trabalho, que é exigir um comportamento ético e de profundo comprometimento em todos os momentos e nas mais diversas ações que desempenhamos, pautando sempre com a verdade dentro dos “ideais” que fundamentam a associação. Mas que ideais seriam estes que deflagram todas estas aspirações?

Acreditamos que esta seja a questão íntima em xeque, arrolada junto às perguntas capitais que, de tempos em tempos, somos provocados a responder.

Nas próximas semanas, falaremos mais detalhadamente de cada um dos ideais que sustentam o movimento cultural humanitário da ACA. Até mais!

Comentários