O Natal de 2016
Sexta, 23 de Dezembro de 2016

Então é Natal... E o que você fez...

Bom, o que foi feito... Está feito! Independente das conquistas ou derrotas que tivemos em 2016, das consequências boas ou ruins que ainda estão por vir, devemos vivenciar este fim de ano de forma positiva. Os sentimentos que temos obrigação de cultuar neste período natalino são os de alegria, felicidade, bondade, compaixão, cooperação, amizade, otimismo, saudade, religiosidade, inspiração e união. O Natal deve ter tudo isso.

Se por acaso em nossos corações surgem sentimentos apertados de desconforto, preocupação, melancolia, tristeza, raiva, ódio, desassossego, desinteresse e desunião, saibamos primeiramente que “o acaso não existe”. Toda a desarmonia sentimental é fruto de nossa própria falta de atenção, de nosso descuido para consigo mesmo e para com o próximo.

Os sentimentos são reflexos de nossos próprios pensamentos. Quando pensamos de forma correta e equilibrada, agimos de forma acertada e o nosso corpo responde com emoções harmoniosas sustentadas pelos sentimentos mais puros de paz e amor. É nesse momento que Deus se revela dentro de nós e encontramos a nossa própria essência. É assim que devemos nos sentir também e principalmente no período de Natal.

A essência do Natal revela-se no significado de seu próprio nome. A palavra “natal” vem de “natalis” (do latim) que é uma derivação do verbo “nascor”, que significa nascer.

Em sua essência, natal significa nascer, nascimento. Um nascimento que para os cristãos é claramente o evento do nascimento do menino Jesus.

Por isso o Natal não significa, em essência, encaminhamento de pedidos de presentes ao pobre Papai Noel, que tem que se ver às voltas para realizar tantas solicitações. Natal não deve ser uma data em que damos vazão aos nossos desejos egocêntricos na tentativa de supri-los visando somente ao interesse individual. Natal deve ser, acima de tudo, a celebração do espírito de renascimento pessoal junto aos familiares e amigos, dentro da mensagem de paz e amor deixada pelo grande mestre Jesus.

Nossa mensagem para esta época de comemorações é que cada um possa celebrar o Natal e o final de ano com um verdadeiro espírito de renovação, espírito de quem realmente entende que seus significados estão profundamente atrelados ao sentimento de renascer como ser humano.

Não se esqueça por nem um segundo que o Natal não é uma data, mas um estado de espírito que devemos praticar e vivenciar! Antes de iniciar qualquer comemoração, faça uma meditação ou oração que desperte mais sua consciência para estes valores e significados. Depois, sim, aproveite para valorizar a aproximação junto aos seus amigos e familiares, que é realmente importante e necessária nesta época do ano, permitindo, sem restrições, que a generosidade e a gratidão tomem conta de seu coração!

Boas Festas! Feliz Natal e Ano-Novo a todos!
 

Comentários