SISTEMA DIGESTIVO-ESTÔMAGO
Sexta, 06 de Dezembro de 2013
O estômago é a porta de entrada de todo alimento do organismo humano. É ele que tritura, desmancha e prepara o alimento para ser absorvido no intestino. Esse alimento absorvido vai ao fígado, ao sistema circulatório, sendo distribuído a todas as nossas células.
Sendo um órgão de extrema importância, nós o tratamos muito mal. Ingerimos bebidas muito quentes ou geladas demais; alimentos com excesso de sal ou de açúcar; alimentos muito grosseiros ou picantes, bem como muito contaminados, sem sequer lavá-los. Deixamos o estômago vazio por 18 horas (das 20 horas de um dia até as 12 horas do outro dia) ou abarrotamo-lo com refeições copiosas fazendo-o trabalhar em exagero.  A todas estas agressões o estômago resiste, pois é uma máquina especializada que com seu ácido e suas enzimas consegue esterilizar os alimentos e desmanchá-los de maneira eficiente. A agressão é tanta que ao chegar aos 60 anos dificilmente uma pessoa não terá lesões no estômago.
Em um estudo que fizemos na Faculdade de Medicina de Passo Fundo em uma comunidade de idosos, todos apresentavam gastrite (inflamação) à endoscopia, mas apenas 10% tinham sintomas.
Como toda máquina ele também pode estragar, surgindo então doenças. Úlceras, gastrites agudas, tumores e, mais comumente, desorganização de sua função que é chamada de dispepsia. 
Os sintomas principais de doenças do estômago são sensação de queimadura, dores, sensação de peso e desconforto após a alimentação, ânsia e vômito, distensão do abdome, perda ou excesso de apetite, emagrecimento, eliminação de sangue pela boca ou pelo intestino e muitos outros.
Esses sintomas podem ser agudos e, no geral, passageiros ou podem ser persistentes. O surgimento desses sintomas em pessoas jovens são ligados a doenças benignas. Seu aparecimento em pessoas de mais de 50 anos, sadias até então, deve trazer uma preocupação grande, pois poderão estar relacionados com doenças mais graves e, por isto, o médico deve ser consultado.
Como fatores de risco temos: comer rápido demais; comer em excesso; tomar muito líquido às refeições; alimentos muito condimentados; alimentos muito gordurosos; fumar; diversos medicamentos e estresse. A bactéria do estômago tem importância comprovada na origem das úlceras e linfoma Malt. Nas demais doenças seu papel é pouco relevante.
Como as doenças do estômago não dependem de hereditariedade, os cuidados dependerão apenas de seu estilo de vida. Para manter seu estômago saudável:
•Faça 5 ou 6 refeições diariamente. Comendo mais vezes o estômago não será sobrecarregado.
•Reduza o sal e os condimentos principalmente os industrializados. Temperos verdes e naturais são bem aceitos pelo estômago.
•Evite deitar-se e fazer exercícios fortes logo após as refeições. 
•Evite ingerir líquido demais nas refeições. Eles diluem o suco gástrico e reduzem a capacidade digestiva do mesmo.
•Coma devagar e em local tranquilo. Evite trazer problemas à mesa, bem como desligue o rádio e a televisão, a fim de reduzir a tensão que faz muito mal para suas funções digestivas. Música suave pode controlar o estresse.
•Finalmente, mas nem por isto menos importante, saia sempre com um pouco de fome da mesa.  
Comentários