Cuidando do coração e do pulmão
Sexta, 29 de Novembro de 2013
Ao chegarmos aos 50 anos nosso coração terá dado, em média, 2 bilhões de batidas enquanto que nosso pulmão abriu e fechou seu fole cerca de 400 milhões de vezes. Trabalho silencioso, persistente, efetivo que nos permite a vida. Ao invés de ficarmos agradecidos, maltratamos estes operários silenciosos. 
O pulmão recebe o oxigênio repassando para o sangue enquanto o coração o distribui para todas as nossas células. Além do oxigênio o coração leva  nutrientes para alimentar as células.
Aos 60 o nosso sistema cardiovascular fica menos eficiente e não consegue executar as tarefas com a mesma segurança e quando as executa, leva mais tempo pára recuperar-se. Por isto devemos, nesta idade, nos cercar de cuidados para não sobrecarregá-lo.Sobrecargas rápidas podem determinar falta de sangue ao músculo cardíaco levando ao infarto. Nesta idade devemos cuidar muito da nossa alimentação, do nosso peso, do nosso estresse e evitar de fazer exercícios incompatíveis com a faixa etária. A prática esportiva deve ser feita por lazer e não por competição, pois esta leva-nos a exceder nossos limites.
Doenças cardíacas e hipertensivas tem forte influência genética, mas é o nosso estilo de vida que favorece o surgimento delas. Doenças respiratórias também surgem com nosso modo de viver, do ar que respiramos e das doenças infecciosas que somos sujeitos durante a vida. 
Os mais importantes  fatores de risco cardíacos e pulmonares são:
•Consumo exagerado de gorduras e  de sal.
•Obesidade
•Fumo e álcool
•Estresse  e represamento de emoções.
•Diabete e sedentarismo.
•Infecções. 
Conhecidos os inimigos, podemos evitá-los praticando as seguintes medidas.
1.Permaneça fisicamente ativo. A partir dos 40 anos nossa capacidade cardíaca perde 10% ao ano. Esta perda duplica-se com o sedentarismo e reduz-se com a atividade física. O coração de um sedentário aos 60 anos é comparável com um indivíduo fisicamente ativo aos 80.
2.Mantenha um peso saudável e reduza o sal. Controle o apetite e escolha os alimentos. Vegetais e frutas são ricos em antioxidantes. Ingira ácido ômega 3 comendo peixes e usando azeite de oliva extra virgem. Se tiver dificuldade de manter o peso procure um médico ou um nutricionista. Um peso saudável costuma reduzir o colesterol a glicose e reduzir o risco cardíaco.
3.Pare de fumar imediatamente. O fumo contrai as artérias, prejudica a oxigenação dos tecidos, favorece infecções e aumenta o risco de alguns  cânceres.
4.Reduza o álcool. Se puder não beba. Se o fizer limite-se a duas doses por dia se for homem e uma quando mulher.
5.Controle o diabete. Se a glicemia aumentar corte os doces e os farináceos imediatamente. Se a glicemia continuar acima de 100 procure o médico. 
6.Controle o estresse, a raiva e a preocupação. Leve uma vida mais leve, pois a preocupação  cria  sobrecarga cardíaca e reduz a oxigenação do coração.
7.Evite infecções. Em clima frio agasalhe-se. Evite mudanças bruscas de temperatura. Afaste-se, na medida do possível, de pessoas com doenças infecciosas. 
8.Vacine-se anualmente contra a gripe e, no mínimo, uma vez contra a pneumonia.
9.Faça check up anual e controle a pressão de 15/15 dias.
Comentários