MEDICINA PREVENTIVA (VACINAÇÃO)
Segunda, 23 de Março de 2015

Quando foi proposta a vacinação contra a gripe H1N1 ouvi muitos afirmarem que a vacina era coisa de americano que queriam esterilizar homens e mulheres brasileiras. Até hoje clientes meus se recusam a fazer vacina pois, temem ficar estéreis ou impotentes o que se constitui em maior absurdo disseminado por ludistas ignorantes e mal intencionados.

COMO FUNCIONA A VACINA: 

Quando um agente infeccioso entra em seu corpo o organismo ativa umas células brancas do sangue chamados linfócitos B que vendo o perigo estimulam a outras células chamadas plasmócitos a produzirem anticorpos que são proteínas que irão enfraquecer o intruso permitindo que outro tipo de célula branca, os macrófagos os englobe e os destrua. Esta informação vai ser passada para um quarto tipo de células, linfócitos T, que guardam na memória esta informação. Quando organismos semelhantes entrarem no organismo imediatamente essas células da memória ativam o organismo e são liberados anticorpos que impedem nova doença, pois o seu corpo está imune a estes agentes patógenos. 

Este é o modo de funcionamento da vacina, pois são introduzidos vírus ou bactérias que irão despertar seu sistema imunológico prevenindo novas infecções. Não poderia a vacina causar a doença pois se está injetando no indivíduo patógenos? Não, porque de maneira inteligente os pesquisadores preparam as vacinas de quatro maneiras sempre enfraquecendo o agressor:

1. Agentes vivos, mas enfraquecidos, sem condições de causar doença como a vacina do sarampo da caxumba, da rubéola e da varicela.

2. Agentes mortos como a vacina do papiloma vírus.

3. Toxina da bactéria ou do vírus como a vacina do tétano ou da difteria.

4. Pedaços do patógeno como a vacina da hepatite B em que o laboratório separou a parte infecciosa do vírus e colocou em um fungo não infectante.

Resumindo: as vacinas, em suas diferentes formas, simulam uma doença sem produzi-la. O organismo sentindo a agressão prepara-se para a defesa. Na próxima vez que o patógeno entrar no organismo irá encontrá-lo imune não causando referida doença. (continua) 

 

Comentários