Dor de cabeça (Parte 1)
Sexta, 12 de Junho de 2015

ENXAQUECAS

Enxaqueca é um termo genérico que abrange diversas categorias de dor de cabeça e que se caracteriza por dor moderada ou severa que atinge um ou dois lados do crânio, acompanhada de náuseas e vômitos, sensibilidade à luz e ao som, fadiga e alterações visuais caracterizadas por moscas ou luzes e ainda visão de cores como um arco íris.

A enxaqueca pode surgir de repente com intensidade forte ou pode ir aumentando aos poucos sendo acompanhada ou não de outros sintomas. 

CAUSAS

Ainda não se conhecem bem as causas da enxaqueca mas, sabe-se que existem algumas alterações presentes. Há mudança da produção de mediadores químicos cerebrais como a serotonina e os neuropeptidios que determinam alteração dos vasos cerebrais que dilatam e inflamam, bem como um aumento da sensibilidade do trigêmio, nervo encarregado da sensibilidade de parte de nosso crânio.

Embora não se conheça com exatidão as causas da doença, muitos fatores que funcionam como gatilho para desencadear as crises são muito conhecidos. Entre eles temos:

1. Hormônios estrogênicos: as mulheres frequentemente têm crises de enxaqueca perto do período menstrual. A gravidez e a menopausa podes ser fatores de agravamento das crises.

2. Alimentos: Álcool, principalmente vinho tinto, queijos envelhecidos, chocolates, nozes, pickles, temperos orientais e outros condimentos. 

3. Estímulos sensoriais: Luzes fortes, ruídos  e, odores diferentes como perfumes, gasolina, tintas. Uma visão desagradável pode desencadear crises de enxaqueca.

4. Estresse e depressão: É outro fator importante gerador de sintomas.

5. Mudança de hábitos e de ambientes como alteração do horário de dormir, morar em ambientes agitados e cansaço físico podem funcionar como gatilhos

6. Medicação: alguns medicamentos podem desencadear crises, por sensibilidade aos mesmos ou por efeito químico como anti inflamatórios, vasodilatadores e outros.

Comentários