Exames Complementares- Parte 8
Sexta, 14 de Agosto de 2015

Ultrassom
O ultrassom ou ecografia é um exame usado na medicina com o propósito de complementar diagnóstico de estruturas doentes localizadas dentro do organismo. Baseia-se na ação de sons de alta frequência não audíveis pelos ouvidos humanos e que, chegando em estruturas diversas, é refletido e captado por um cristal piezoelétrico que o transforma em imagens que são analisadas por médicos especialistas.
A história do ultrassom é antiga e imaginada pelo gênio Leonardo Da Vinci. Novo passo foi dado no século 18 pelo estudo de morcegos que usam o US para localizar obstáculos ou presas. Os morcegos são praticamente cegos e se norteiam por sons que emitem e, que, refletidos por objetos são captados por sensores desses animais.
O US teve sua importância realçada por ocasião do naufrágio do Titanic apontando a necessidade de um aparelho que pudesse mesmo sem visibilidade enxergar obstáculos. Esta preocupação levou um engenheiro canadense, Reginald Fessenden, a construir o primeiro US. Seu uso, no entanto, iniciou em grande escala em navios na Segunda Guerra sendo que, a partir de então, generalizou-se, sendo introduzido na medicina, na indústria da pesca, na construção civil e em outras áreas. Hubble, astrônomo americano, usou o US para concluir que o mundo estava se expandindo.
O US da medicina é operado por um médico, que, usando um dispositivo, faz passar um som para os tecidos humanos. Esses tecidos determinam um eco que é recebido por cristais que o transformam em corrente elétrica e esta, por sua vez, gera imagens permitindo ao médico estudar a consistência desses tecidos e documentá-la em fotos ou em vídeo.
É um exame inócuo, indolor, fácil de ser realizado, de custo relativamente baixo, cujo uso tem se generalizado na medicina. Seus principais usos são:
• Obstetrícia: O US analisa o feto, sua saúde e mesmo seu sexo. Também analisa as condições da placenta e a estrutura do útero, ovário e trompas.
• Cardiologia: Com um exame chamado ecocardiograma, o especialista identifica a função do coração e a consistência das válvulas e paredes cardíacas.
• Órgãos internos: O US é o exame preferencial para analisar dor aguda no quadrante superior direito do abdome. É também o primeiro exame utilizado para verificar doenças do fígado e da vesícula. Identifica também alterações dos rins, baço, próstata, apêndice, testículos, ovários, trompas, útero, bem como a tireoide e as mamas. Há um novo US chamado elastograma, que identifica a estrutura do fígado, dispensando a biópsia regularmente feita em nosso meio.
• Vasos sanguíneos: Um US especial chamado eco-dopller é usado para identificar doenças e funções das veias e das artérias do organismo. Ele analisa o fluxo sanguíneo dos órgãos e identifica possíveis alterações.
• Tubo digestivo: Um US especial (US endoscópico) inserido em um cateter é introduzido na boca para examinar o esôfago, estômago, duodeno, pâncreas e vias biliares. Quando introduzido no ânus, pode trazer informações sobre o intestino grosso, bexiga, próstata e órgãos da bacia pélvica.
O US permite ao médico operador realizar biópsia de tumores internos e drenagem de coleções em cavidades. Também tem sido usado para tratar tumores internos, recurso apenas disponível em centros avançados de pesquisa.


Carlos Antonio Madalosso
Membro das Academias de Letras e de Medicina
e-mail: madaloss@gmail.com

Comentários