VITAMINAS E SAIS MINERAIS (Parte 1)
Sexta, 15 de Abril de 2016

Vitaminas. As vitaminas e os sais minerais são componentes essenciais de nossa dieta. Eles ajudam o metabolismo, reconstituem os tecidos, favorecem nossas funções vitais e são indispensáveis na manutenção de nossa imunidade. No geral, uma alimentação saudável nos fornece todas as vitaminas e sais minerais que necessitamos. Há, no entanto, algumas situações que seu aporte ao organismo é insuficiente. Na infância, na gravidez, na recuperação de doenças e de cirurgias e após os 60 anos. Nas primeiras situações, deve-se ao maior consumo decorrente do crescimento ou da reposição de nossas células. Após os 60 anos, o que ocorre é uma perda da capacidade de aproveitar adequadamente os alimentos que progressivamente vão diminuindo em quantidade. O intestino deixa de absorver tudo o que o organismo necessita. Evitamos o leite, que nos fornece o cálcio, e não mais nos expomos ao sol, fonte de vitamina D.

Estudos mostram que a ingestão de vitaminas e sais minerais por pessoas de mais de 60 anos melhoram a disposição, a força física, a memória e a imunidade, reduzindo o risco de infecções e a gravidade das doenças. Há, nos dias de hoje, uma corrente de médicos que pede sistematicamente exames visando dosar as vitaminas em idosos. São exames que nunca abrangem todas as vitaminas e são muito dispendiosos. Praticamente em todos os examinados há deficiência de uma ou de outra. Sigo um outro pensamento médico que recomenda periodicamente a ingestão de polivitaminas a pessoas de mais de 60 anos. Bem indicadas, nunca haverá excesso no corpo, pois o que não é usado, o organismo elimina naturalmente.

Os jovens e adultos não necessitam tomar regularmente vitaminas e sais minerais. Apesar disso, há a possibilidade de deficiência desses nutrientes pode surgir nas seguintes situações:

* Mulheres após a menopausa necessitam vitamina D e Cálcio para evitar a osteoporose.

* Pessoas que, por motivos diversos, alimentam-se mal, comendo "fast food" ou alimentos industrializados e que contenham poucas verduras e frutas.

* Fumantes: o fumante consome mais vitaminas, necessitando suplementação principalmente de vitaminas C, E e A.

* Alcoólicos: O consumo regular de álcool prejudica a digestão e a absorção de vitaminas. O alcoólico necessita de suplementação de vitaminas B, zinco e magnésio.

* Dietas especiais: Em situações onde há necessidade de restringir alguns alimentos essenciais, deve-se complementar sua alimentação com vitaminas.

* Operados do estômago ou de intestino: essas pessoas apresentam deficiência de absorção de muitas vitaminas, sendo sua complementação obrigatória e permanente.

* Deve-se ter cuidado com medicamentos que oferecem megadoses e com associações com ervas medicinais que, no geral, encarecem o produto, sem oferecer vantagem alguma.

Comentários