VITAMINAS E SAIS MINERAIS (parte 2)
Sexta, 22 de Abril de 2016

Por que as vitaminas são importantes para o nosso organismo?

Em primeiro lugar, há necessidade de conhecer as vitaminas. As vitaminas se dividem em lipossolúveis, isto é, aquelas que para serem absorvidas, necessitam a presença de gordura alimentar, bem como da bile, e as hidrossolúveis que não as necessitam.

As lipossolúveis são as vitaminas A, D, E e K. As vitaminas A e D são armazenadas no fígado, a vitamina E na gordura e a K não é armazenada no organismo.

As vitaminas hidrossolúveis são a C, a colina, a biotina e as vitaminas do complexo B, em número de sete, que são: tiamina (B1), riboflavina (B2), niacina (B3), ácido pantotênico (B5), piridoxina (B6), ácido fólico (B9) e cobalamina (B12). Essas vitaminas são menos armazenadas que as lipossolúveis.

No geral, as vitaminas são apresentadas em UI (unidade internacional) ou em mcg (milicentigramas). Iniciaremos nossa revisão pelas lipossolúveis.

VITAMINA A

A vitamina A é encontrada em vegetais como frutas de cor amarela, existindo também no leite integral e ovos e um pouco menos nas carnes. A necessidade diária nos homens é de 3.000 unidades ou 900mcg e na mulher 2.300 UI ou 700 mcg/dia. Em pessoas que se alimentam regularmente com os produtos citados, é rara a sua deficiência. Ela é comum em países subdesenvolvidos. Suas funções principais são a boa visão, o desenvolvimento dos ossos e a atividade dos órgãos de reprodução. Além disso, ajuda a melhorar a imunidade, sendo que trabalhos recentes mostram uma redução de certos cânceres.

Cuidado: Ingerida em excesso, a vitamina A é prejudicial.

VITAMINA D:

O Calciferol ou vitamina D é um importante elemento para a calcificação dos ossos e dos dentes. Sua necessidade diária, igual para homens e mulheres, varia com a idade. Dos 19 aos 50 anos, 200UI ou 5mcg. Dos 51 a 70 anos, 400UI ou 10 mcg, e acima dos 71 anos, 600 UI ou 15 mcg.

As fontes alimentares são o leite, principalmente o que é enriquecido com vitamina D. Existem ainda nos peixes, principalmente os de água salgada. A exposição solar determina uma alteração na pele, determinando o surgimento de vitamina D. Pessoas de pele escura e que não se expõem regularmente à luz solar podem desenvolver falta de vitamina D com descalcificação óssea e dentária, bem como maior risco de fraturas. O excesso de vitamina D pode prejudicar pessoas cardíacas que estão fazendo uso de alguns medicamentos e doentes do fígado.

Comentários