VITAMINAS E SAIS MINERAIS: (Parte 4)
Sexta, 06 de Maio de 2016

VITAMINAS B

Inicialmente descrita como vitamina B, os estudos mostraram que, na verdade, era um conjunto de nove vitaminas. As vitaminas do complexo B são as maiores responsáveis pela manutenção da saúde emocional e mental do ser humano. Também podem ser úteis nos casos de depressão e ansiedade.

Ajudam na higidez dos nervos, pele, olhos, cabelos, fígado e boca, assim como na tonicidade muscular do aparelho gastrointestinal. Têm ação no estômago, auxiliando a absorção de alguns alimentos. Veremos as mais importantes do grupo:

Vitamina B1: é uma vitamina importante para a absorção de alimentos, principalmente dos hidratos de carbono. Normalmente é ingerida em doses normais com as folhas verdes e carnes. Em alcoólicos, sua absorção está comprometida determinando sintomas de uma doença conhecida por beri béri, que determina nervosismo, depressão, alterações do sono e até insuficiência cardíaca. Sua deficiência pode ocorrer também em desnutrição crônica e hipertireoidismo. Seu excesso não causa sintomas ou doenças, pois é eliminado pelo organismo de maneira eficiente.

Vitamina B2 (Riboflavina): no organismo humano, favorece o metabolismo das gorduras, açúcar. É indispensável para a saúde dos olhos, pele, boca e cabelos. A riboflavina é importante componente de enzimas humanas que influenciam na absorção das proteínas, gorduras e hidratos de carbono. Sua deficiência provoca rachaduras nos cantos da boca e no nariz, estomatite, coceira e ardência nos olhos, inflamações das gengivas com sangramento, língua arroxeada, pele seca, depressão, catarata, letargia, fraqueza e astenia.

Suas principais fontes são nozes, carnes, brócolis, espinafre, ervilhas e ovos.

Vitamina B3 (Niacina): também conhecida como vitamina PP ou ácido nicotínico, é uma vitamina hidrossolúvel cujos derivados desempenham importante papel no metabolismo energético celular e na reparação do DNA. Pode se apresentar sobre a forma de amida (nicotinamida) exercendo função importante na produção de estrógenos e substâncias que combatem o estresse. Quem tem doença hepática ou úlcera péptica deve evitar tomar niacina, pois a mesma pode ser prejudicial. Ao ingerir, pode surgir um rubor no rosto, que não é preocupante.

Abundante em carnes e produtos animais, também é encontrada em verduras e em frutas. Sua falta determina uma doença que se caracteriza por dermatite, diarreia e demência (3D), e foi chamada na sul da Itália de "Pelle agria", traduzida para o português como pelagra. Rara em nosso meio, exceto em alcoólicos, ainda é encontrada em regiões pobres do globo.

Leia mais sobre vitaminas na próxima edição!
 

Comentários