VITAMINAS E SAIS MINERAIS: (parte 6)
Sexta, 20 de Maio de 2016

BETACAROTENOS:

O uso tão difundido de betacarotenos não é aceito pela Food and Nutrition Board dos Estados Unidos. Como estas substâncias existem em quantidades suficientes nos vegetais, não há necessidade de suplementá-los. Por outro lado, o uso deste suplemento não demonstrou em pesquisas clínicas qualquer vantagem ao coração ou aos nervos de seus usuários.

CÁLCIO:

O cálcio é um mineral importante para fortificar os ossos, os dentes, bem como para os músculos e para o sistema nervoso.

Sua fonte natural é o leite e seus derivados, além de ossos moles comestíveis de aves ou peixes, couve e brócolis, bem como todos os sucos e cereais enriquecidos com cálcio.

Até os 50 anos, as necessidades diárias são de 1 grama por dia, obtidos facilmente na dieta sendo após esta idade necessita-se 1,5 g por dia principalmente em mulheres pós-menopausa que regularmente necessitam usar um complemento. Os homens costumam não ter necessidade do cálcio graças aos seus hormônios masculinos, cuja ação em parte compensa o mineral.

O cálcio está muito indicado nas pessoas que apresentam osteoporose ou osteopenia. Exposição ao sol diária favorece a deposição do cálcio nos ossos. Há estudos mostrando também que, quem tem uma ingestão normal de cálcio na dieta ou em suplementos, tem menor risco de acidente vascular cerebral.

O cálcio, no entanto, pode provocar efeitos colaterais como dor de cabeça, constipação intestinal, bem como náuseas e vômitos. Há alguns trabalhos indicando que homens que ingerem doses elevadas de cálcio são mais propensos ao câncer de próstata. Por outro lado, o uso de cálcio de fontes naturais deve ser evitado, pois os mesmos contêm resíduos de chumbo e mercúrio.

Comentários