SUPLEMENTOS ALIMENTARES (Parte 2)
Sexta, 10 de Junho de 2016

* GENGIBRE (ZINGIBER OFFICINALE):

A raiz do gengibre é usada para reduzir náuseas, principalmente as causadas pelo movimento. As pesquisas comprovaram essa ação. Dois gramas de gengibre reduzem significativamente o mal-estar causado pelos movimentos em viagens. O gengibre também é indicado para pacientes em uso de quimioterapia.

Pode provocar formação de gases e gosto ruim na boca. Quando ingerido em forma de raiz, pode impactar no intestino, gerando obstrução intestinal. Sobre a forma de pó, ajuda a formar gases e a distender o abdome. Pode causar alergia em casos especiais.

* GINKGO BILOBA (Nogueira do Japão)

Esse vegetal, rico em flavonoides, conhecido como nogueira do Japão, é largamente usado para melhorar a circulação cerebral, principalmente em idosos devido ao seu efeito antioxidante. Os estudos mostram que o ginkgo melhora a circulação do cérebro, das pernas e dos braços, reduzindo vertigens, dor de cabeça, depressão, demência precoce e zumbidos nos ouvidos.

A preferência é usar esse fitoterápico em forma de comprimidos produzidos por laboratórios tradicionais. Não deve ser usado em pessoas medicadas com anticoagulantes ou aspirina, pois juntos podem favorecer o risco de hemorragia e espasmo muscular. Evitar seu uso com diuréticos, pois juntos podem elevar a pressão arterial. Efeitos colaterais são dores musculares e problemas digestivos leves.

* GINSENG (Panax ginseng)

Ginseng é uma planta coreana, cuja raiz tem sido usada há milhares de anos para fins terapêuticos. Há algum tempo, introduziu-se uma nova planta brasileira, a Pfalia glomeratta, com raiz semelhante à coreana, mas cujo efeito terapêutico ainda não está cientificamente consolidado.

É usado para aumentar a energia, o vigor sexual, reduzir o estresse e o envelhecimento. Está comprovado que seu uso melhora o bem estar e reduz a formação de coágulos. A ingestão do ginseng é desaconselhada para mulheres que tem câncer de mama e para pessoas que tem hipertensão, pois seu uso pode agravar essas condições.

* Glicosamina

Essa substância é encontrada nas cartilagens do organismo humano. É prescrita, em geral, associada à condroitina. Seu uso é recomendado para recuperar cartilagens doentes, principalmente as do joelho. Reduz a dor e a inflamação. Tem sido prescrita pelos médicos para tratamento de artrites inflamatórias e da artrite reumatoide. Ainda falta comprovação de seu benefício a longo prazo.

A glicosamina vendida no mercado provém da casca de camarões ou da carapaça de caranguejos, por isso, pode desencadear alergia em pacientes sensíveis a crustáceos, assim como causar crises de asma. Deve ser evitada em pessoas asmáticas. Seu uso pode causar indisposição gástrica, insônia e espessamento das unhas. Não deve ser usada por mais de seis meses.

Comentários