Promoção da saúde (parte II): Tabaco (fumo)
Sexta, 21 de Julho de 2017

O tabagismo é a causa mais evitável de câncer e representa 21% do total de mortes por câncer no mundo. Aproximadamente metade de todos os fumantes morre de uma doença relacionada ao tabaco, e os fumantes adultos perdem uma média de 13 anos de vida devido a esse vício.

O ato de fumar é responsável por aproximadamente 30% de todas as mortes relacionadas ao câncer nos EUA. É o mais forte fator de risco para o câncer de pulmão, aumentando o risco de 10 a 20 vezes. Fumar está também implicado como um fator causador de leucemia, bem como de cânceres da cavidade oral, cavidade nasal, sinusais, paranasais, nasofaringe, laringe, esôfago, pâncreas, fígado, estômago, cólon de útero, rim, intestino grosso e da bexiga. Estudos também sugerem que o tabagismo está associado ao aumento da incidência de câncer de próstata, particularmente em afrodescendentes. A relação do tabagismo e do risco de câncer de mama é ainda questionável, embora haja alguma evidência de que ocorra.


ÁLCOOL

O uso insalubre do álcool tem aumentado muito nos países em desenvolvimento, mercê à falta de política de regulamentação do mesmo. Nos países desenvolvidos, o uso do álcool tem se mantido estável e em alguns existe até certa redução. Mesmo assim, nos Estados Unidos, calcula-se que 85 mil mortes anuais sejam produzidas pela bebida.

Homens adultos podem ingerir até 14 doses de álcool por semana (uma dose equivale a 100 ml de destilados, dois cálices de vinho ou duas cervejas long neck.). Em um único dia não se deve ultrapassar quatro doses. Para as mulheres, por terem metabolismo mais ineficiente na metabolização do álcool, a recomendação é de que seja usada metade das doses dos homens. Jovens com menos de 21 anos devem evitar o álcool, pois seu organismo não está maduro o suficiente para realizar a metabolização do álcool no fígado, passando esse diretamente ao cérebro, onde vai produzir lesões, muitas vezes severas.

Como fator de risco para o alcoolismo estão os fatores genéticos (50% dos alcoólicos têm história familiar), estresse no trabalho e no ambiente familiar, sedentarismo, doenças de origem psicológicas. Assim sendo, será recomendável que toda pessoa que tem pais ou avós alcoólicos evite sobremaneira usar bebidas alcoólicas.


ATIVIDADE MENTAL

A OMS recomenda que todo adulto maior do que 50 anos mantenha uma atividade mental permanente, pois o cérebro inativo tende a sofrer hipotrofia, gerando esquecimento, desânimo e perda de capacidade de raciocinar. Como atividades mentais sugeridas, encontramos ler, escrever, jogar cartas e outros jogos que exigem raciocínio, fazer palavras cruzadas, contar histórias e muitas outras. Participar de atividades comunitárias como grupos de terceira idade, ser ministros de igrejas, participar de ONGS, de entidades ecológicas, de grupos vocais e teatrais são ótimas alternativas para os aposentados.

Comentários