Doenças do Fígado
Sexta, 13 de Junho de 2014

Tumores Benignos do Fígado – parte 2

Cistos de Fígado

Quando os tumores de fígado forem repletos de líquidos são chamados cistos. Há inúmeros tipos de cistos sendo que três deles são os mais frequentes. Os cistos simples, os cistos hidáticos e os abscessos. 

Os cistos simples são coleções de líquido dentro do fígado, no geral, únicos ou em pequeno número, com diâmetro menor do que 4 cm que não dão sintomas. Não evoluem para outra doença não requerendo, portanto, tratamento. Seu diagnóstico é feito pelo ultrassom. Quando descobertos em exame acidental deve ser acompanhado anualmente por ultrassom. Se não houver mudança em 3 anos, o seguimento torna-se dispensável. Atenção especial quando estes cistos são acompanhados por inúmeros cistos renais, constituindo a doença policística com comprometimento dos rins o que requer acompanhamento com especialista.

O cisto hidático é comum nas regiões de pecuária, principalmente, onde criam-se ovelhas. Estas podem ter um parasita chamado tenia echinococcus que se transmite ao homem por intermédio dos cães. Entrando na corrente sanguínea vai parar no fígado e nos pulmões, por vezes muitos anos após a contaminação. No fígado forma um cisto, chamado cisto hidático que ao crescer pode causar muitos sintomas como dor, febre e emagrecimento. O diagnóstico é feito por ultrassom acompanhado de exame de sangue. O tratamento é cirúrgico.

Os abscessos são coleções de pus que se formam no fígado após infecções do sangue ou mesmo do intestino. Dão muitos sintomas como febre alta, dor intensa, vômitos e amarelão. Seu diagnóstico pode ser feito por ultrassom e por exames de sangue. O tratamento é cirúrgico e urgente, pois a infecção pode ser generalizada e levar o paciente ao óbito. Lembre-se:

Os tumores e cistos no fígado são em sua grande maioria benignos.

Embora benignos devem ser acompanhados por médico especialista.

O ultrassom é exame eficiente na maioria das vezes. Em dúvida deve-se aprofundar a investigação com tomografia, ressonância magnética e às vezes biópsia hepática.

Quando orientado pelo médico faça as revisões na data aprazada. Perda de tempo pode trazer grande prejuízo ao tratamento.

Comentários