Preparando-se para abandonar o fumo:
Sexta, 05 de Setembro de 2014

Analise tentativas anteriores e corrija o que falhou.

Avise os familiares, os amigos e colegas de trabalho de sua intenção para ter neles aliados.

Escolha um dia para deixar de fumar. Dê preferência ao início de férias ou de feriadão, quando poderá passar algum tempo longe do ambiente do trabalho e de tensões.

Evite os locais em que usualmente fumava. Em casa, no computador, no carro, nos bares e também ambientes que lhe propiciavam o hábito como as salas de jogos. Procure ambientes abertos e arejados.

Aumente sua atividade física. Se sedentário, comece a frequentar academia ou fazer caminhadas. Se já as fazia aumente sua frequência.

Prepare-se para enfrentar os efeitos da redução da nicotina com o uso de balas ou adesivos que contenham o alcaloide. 

Se estiver tendo dificuldade de enfrentar a abstinência procure um médico ou um serviço de saúde para receber ajuda. Há medicamentos que podem diminuir a ansiedade e outros que substituem a nicotina.

Proteja-se. Uma simples tragada poderá levar a uma recaída. Jamais pense que um cigarro não fará mal pois ele será a causa de sua derrota.

Procure a ajuda de Deus, pois a espiritualidade lhe dará forças no momento de fraqueza.

 

Não tenha medo:

Da síndrome de abstinência. O organismo volta a funcionar sem as substâncias tóxicas. Alguns fumantes podem apresentar sintomas de abstinência com vontade intensa de fumar, dor de cabeça, tonteira, irritabilidade, alteração do sono, tosse e indisposição gástrica. Esses sintomas duram de 1 a 2 semanas e podem ser minimizados pelo uso de nicotina, ou de medicamentos como bupropiona ou varenicline.

De engordar. Um pequeno aumento de peso poderá ser verificado. Evite gorduras, açúcares, cafeína e álcool. Prefira alimentos light e sucos naturais.

Da recaída. A recaída não é um fracasso pois a maioria dos fumantes pesados deixaram de fumar após 3 ou 4 tentativas.

Comentários