Estudo sobre o sono - 1ª parte
Sexta, 12 de Setembro de 2014

O sono foi sempre uma preocupação do homem desde a criação do mundo. Referências mostram que os homens primitivos ao se acordarem ficavam felizes em se ver vivos. No Gênesis da Bíblia 2,21-22 refere que “Deus deu um profundo sono a Adão retirando-lhe uma costela fazendo Eva”.

Na Grécia, tanto Asclépio, Deus da Medicina, como Hipócrates usavam de ervas sedativas para ver o resultado nos pacientes. Se esses dormiam bem e sonhavam com cura estaria garantida sua recuperação. A falta do sono e dos sonhos determinaria o abandono do tratamento pois o paciente estaria desenganado.

Na Faculdade de Salerno, Itália, primeira faculdade de medicina criada no mundo, seus fundadores eram três médicos, um judeu, um muçulmano e um cristão e adotaram ensinar por aforismas, isto é pequenas frases que traduziam, em princípio, a verdade. Este método era compreensível, pois 90% ou mais da população era analfabeta. Muitas destas frases ainda são usadas até nossos dias por conterem verdades devido ao alto grau de observação que tinham os médicos de então. Numa delas os médicos fazem referência à duração do sono afirmando: “Quatro horas dorme o santo, seis o que não é santo, sete o estudante, oito o caminhante, nove o porco e dez o morto”. Temos aí a observação que dormir muito prejudica o organismo. 

Há cerca de uma década, grande estudo feito nos Estados Unidos, acompanhando milhares de pessoas com mais de 50 anos durante 10 anos constatou-se que quem dormia menos do que 6 horas e mais do que 8 horas morriam mais dos que dormiam entre 6 a 8 horas. Esta é uma verdade para maiores de 50 anos, não valendo para crianças e nem adolescentes. Crianças, jovens, trabalhadores braçais e atletas necessitam dormir mais.

A primeira pergunta que nos vem à mente é o que é o sono e para que serve? As duas teorias mais usadas são a Teoria Restaurativa, que vê no sono uma maneira do organismo recuperar suas células e suas energias. Ela justifica que o jovem deve dormir para que suas células se fortifique e se desenvolvam. A Teoria da Conservação de Energia diz que o sono é um momento em que o corpo reduz seu metabolismo com a finalidade de poupar energia. 

Continua...

 

 

Comentários