ANEMIAS (3ª parte)
Sexta, 31 de Outubro de 2014

TRATAMENTO

O primeiro passo do tratamento da anemia consiste em estancar a perda de sangue, se estiver ativa. Assim, se for causada por vermes, esses devem ser eliminados. Se houver uma lesão causadora do sangramento deve ser cauterizada ou ressecada. Para este fim a endoscopia do estômago como a do cólon, pode ser utilizada, pois ela permite essas duas condutas. Pela eficiência da endoscopia nos dias de hoje raros são os casos que demandam cirurgia de imediato para o tratamento da doença que está causando hemorragia.

Tratada a causa e cessado o sangramento, o próximo passo é recuperar o sangue perdido para combater a anemia. De início se faz necessária uma boa dieta rica em proteína e ferro. Carnes vermelhas, feijão, espinafre, embutidos são muito úteis.

Complementa-se o tratamento indicando drágeas contendo sais de ferro, complementado com vitaminas principalmente as do tipo vitamina B. Em pessoas com grande deficiência de ferro podem ser feitos sais de ferro injetáveis na veia, mas devido a eventuais reações alérgicas esse procedimento necessita ser feito a nível hospitalar.

Em sangramentos importantes e grandes anemias são necessárias transfusões de sangue para manter a vida do paciente. As transfusões de sangue que devem ser em hospitais e bancos de sangue são, nos dias atuais, muito seguras, pois são feitos testes eliminando a possibilidade do sangue estar contaminado com vírus de hepatites, de AIDS ou de outras infecções correntes em nosso meio. A transfusão de sangue eleva rapidamente a hemoglobina mas, seu efeito é limitado pois o sangue administrado dura no organismo em média de 30 a 60 dias sendo necessários tratamentos complementares.

Os sais de ferro quando dados por via oral requerem que o estômago esteja vazio e devem ser tomados uma hora antes ou duas horas após as refeições. Leite, café chás, suplementos de cálcio e alguns antibióticos dificultam a absorção do ferro. Antiácidos e bloqueadores de bomba, como o Omeprazol, podem dificultar a absorção do fero. O meio ácido a facilita por isto, recomenda-se que sejam ingeridos com sucos de frutas ácidas como o de laranja, de abacaxi e outros. Podem também ser ingeridos com comprimidos de vitamina C.

Os sais de ferro são muito agressivos ao estômago e podem dar sintomas como náuseas, vômitos, gosto ruim na boca, intestino preso e outros, necessitando às vezes de revisão das doses. Os sais de ferro determinam em escurecimento das fezes assustando por vezes os pacientes que pensam estarem perdendo mais sangue.

O acompanhamento do tratamento deve ser feito por médico que solicitará periodicamente exames para ver a evolução da anemia. Deficiência de ferro no corpo causa a anemia mas, seu excesso também é nocivo causando elevação da ferritina.

O excesso de ferro é muito prejudicial ao organismo. O ferro em excesso pode se depositar no coração, no fígado, nos testículos, nas juntas e no cérebro causando uma doença grave chamada hemocromatose. A hemocromatose pode determinar insuficiências hepática e cardíaca, pode também determinar artrites difíceis de tratar e que limitam muito os movimentos, impotência no homem e eventuais alterações mentais. É mais grave nos homens e nas mulheres pós menopausa.

Lembre-se sempre:

 

  • Fraqueza, desânimo, palidez pode se tratar de uma anemia. Procure o médico pois, a anemia pode ser o prenúncio de doenças sérias como úlceras, cânceres e doenças do fígado.

  • Olhe sempre para dentro do vaso sanitário antes de dar a descarga. Sangue, vermes, fezes diferentes das normais podem levar a diagnóstico de várias doenças.

  • Nunca se auto medique pois poderá estar perdendo a chance de cura de doenças ou ainda poderá estar desenvolvendo excesso de ferro que é muito prejudicial ao organismo.

  • Procure sempre alimentar-se adequadamente. Evite seguir dietas dadas por artistas e modelos sem responsabilidade pois, podem causar desnutrição e outros males. Se quiseres emagrecer procure um médico nutrólogo ou um nutricionista.

Comentários