Parabéns atrasado, mas justo
Sexta, 12 de Maio de 2017

Antes das duas partidas da semifinal do Gauchão entre Grêmio e Novo Hamburgo, apostei todas as minhas fichas no time da capital. Depois, mesmo sendo disparadamente a equipe de melhor campanha e tendo despachado um dos clubes mais poderosos do Brasil, segui apostando tudo contra o Nóia nos dois jogos da decisão contra o Inter. Mordi a língua, mas fiquei muito feliz por isso.

O título do Novo Hamburgo no último domingo foi o mais fenomenal de todas as edições de Campeonato Gaúcho que já acompanhei (desde 1989). Foi maior do que qualquer final entre Grêmio e Inter. E foi mais justa do que os títulos do Juventude em 1998 e do Caxias em 2000. O Novo Hamburgo foi o time de melhor campanha. Tiraram-lhe o estádio nas finais, ou seja, fez os dois jogos decisivos fora de casa. A vantagem do gol marcado fora, também lhe foi tirada pelo regulamento. E, para completar, era um time com uma folha mensal de R$150 mil contra um clube que gasta todo o mês mais de R$7 milhões em salários de jogadores. Tudo estava contra o Nóia. Mas, mesmo assim, a equipe de Novo Hamburgo jogou muito e, a exemplo do que já havia ocorrido contra o Grêmio, foi superior ao adversário nos 180 minutos. O mais curioso é que Grêmio e Inter pouparam jogadores em jogos decisivos da Copa do Brasil e da Libertadores, demonstrando que estavam priorizando o Gauchão. Isso não foi o suficiente para superarem o Nóia. E, apesar da superioridade no tempo regulamentar nas semifinais e finais, precisou do drama dos pênaltis para chegar ao título. Assim, só resta à imensa torcida gremista e colorada reconhecer o feito dos jogadores do Novo Hamburgo, dando-lhes os mais sinceros parabéns.

Brasileirão – Ainda lambendo as feridas do Gauchão, a dupla entra em campo nesse final de semana. O Inter tem um jogo atípico contra o Londrina. A partir de amanhã os colorados vão descobrir que jogar a Série B é muito pior do que se pode imaginar. E o Grêmio pega o Botafogo pela primeira rodada da Série A. Um jogo difícil, mas que valem três pontos que ao final do campeonato podem fazer toda a diferença na briga por título, por vaga na Libertadores ou luta contra o rebaixamento.

Comentários