As 5 mentiras que te contaram sobre dinheiro – Parte 01
Sexta, 03 de Julho de 2015

Este artigo foi compartilhado de Nathalia Arcuri.
Você nasceu, curtiu sua infância e, de repente, se viu adolescente, tendo que administrar pouco, algum ou muito dinheiro. Foi aí, neste momento (ou quem sabe um pouco antes), que as mentiras começaram.
Sim, mentiram a vida inteira para você e agora tudo aquilo em que você sempre acreditou será levado artigo abaixo. Será que você está preparado para a verdade? Ah, as mentiras estão ranqueadas das mais brandas para as mais graves.
Mentira 5: Orçamento é coisa de pobre
Oi? Se ninguém nunca te contou essa mentira, que bom! Pelo menos dessa você se safou. Mas a verdade é que muita gente acredita, piamente, que planejar o orçamento, colocar ganhos, gastos e investimentos no papel é coisa de gente que precisa contar trocados no fim do mês.
Mentira, e das grandes. Os homens mais ricos do mundo fazem o próprio orçamento ou contratam quem o faça (com números que não cabem na calculadora, é verdade), analisam os ganhos, as perdas, observam o mercado e tomam decisões que vão multiplicar ainda mais o já abastado patrimônio.
Se você nunca parou para fazer o próprio orçamento, essa é a hora de passar a ter controle sobre a sua própria vida financeira.
Mentira 4: Independente financeiramente é quem pode pagar as próprias contas e não depende de ninguém
Quem conta essa mentira deveria ser preso por atentado violento à verdade (eu daria pena de, no mínimo, uns 5 anos). Se você já caiu nessa balela, quero te convidar ao esclarecimento da veracidade dos fatos: independente, como o próprio adjetivo diz, é quem não depende.
Ou seja: não depende do salário, nem da empresa, não depende dos parentes, não depende do marido, não depende da esposa, não depende dos filhos e assim por diante. Fico particularmente incomodada com essa mentira porque ela gera uma falsa sensação de segurança que, no futuro, se transforma na derrocada de grandes profissionais, pais, avós, amigos e etc.
Quem acredita na mentira da independência baseada no salário que ganha hoje vai se surpreender negativamente na hora em que for arrebatado pelo tempo. Acredite, o tempo vai chegar e quando isso acontecer tudo o que você vai querer é ser independente de verdade.
Para ficar claro: só é independente financeiramente quem pode viver apenas das receitas geradas pelo capital investido ou da receita gerada com o próprio patrimônio. Para resumir: é aquele sujeito que pode decidir se vai ou não continuar trabalhando sem colocar o próprio padrão de vida em jogo.
Na próxima coluna veremos as demais.

Comentários