A escola: palco do mundo infantil
Sexta, 19 de Fevereiro de 2016

Bom dia mui amados leitores. É chegado o momento tão esperado pela maioria das crianças: o início das aulas. 

Aprendiz: Mestre, eu sempre fico maravilhado ao ver a alegria estampada nas faces das crianças no primeiro dia de aula. Por que as crianças esboçam tão facilmente esse contentamento ao reiniciar o ano letivo nas escolas?

Mestre: Pode-se dizer que a escola é um mundo infantil que deve ser encantado para a maioria das crianças. Ao atravessar o portão da escola, abre-se o mundo das diversidades e oportunidades a todas as crianças. Oportunidades de relacionamentos, amizades entre os colegas, professores, técnicos, administradores, familiares, jogos e brincadeiras, momentos de alegrias, imaginações, tristezas, frustrações, superações etc; além dos aspectos formativos socioeducacionais e científicos. 

Aprendiz: Qual a função dos educadores, professores e professoras, na escola?

Mestre: As funções são maiores do que as normatizadas pela habilitação profissional que envolve a gestão, o planejamento, a coordenação e a execução dos trabalhos administrativos e de sala de aula (docência) na formação das crianças pelo processo de ensino-aprendizagem. 

Aprendiz: Como assim? Sempre pensei que o papel do educador estava restrito às questões de sala de aula na escola. 

Mestre: Muito pelo contrário, o papel do educador vai além da concretude de ensinar matérias às crianças. O educador tem uma das funções mais importantes na sociedade, além de ser linda e delicada, que é a formação do ser humano. O educador é o ser humano responsável com habilidades e competências para se tornar no elo entre os mundos subjetivos, emocional e real das nossas crianças. Assim, o educador tem que ser um profissional muito bem preparado em termos técnicos, afetivo-emocionais, psicológicos e sociais para promover e gerar nas mentes e corações das crianças a interconectividade entre o mundo interior e o real, preocupando-se constantemente em prepará-las ao futuro, o mundo dos adultos, ou seja, para se tornarem os futuros cidadãos críticos-construtivos de uma sociedade ética com ciência e sensibilidade para compreender e entender o mundo e o seu próximo, além da capacidade para inovar e solucionar problemas rumo à evolução harmônica. 

Aprendiz: Diante de tanta responsabilidade dos educadores, como seria possível sintetizar esse belo profissional?

Mestre: É impossível sintetizar tão bela complexidade desse profissional que prepara a base de toda sociedade. Contudo, pode-se chegar às proximidades, alegando-se aos educadores os papéis de pais, mães, tios, tias, aios, psicólogos, sociólogos, cientistas, entre outros. São por estas razões que as Escolas, palco do mundo infantil, precisam ser muito bem estruturadas física e humanamente, pois lidam com o bem mais precioso de toda nação: nossas crianças. Aproveito para parabenizar todos os educadores em nome das pedagogas: Diretora e Dra. Silvia Regina Canan, da Paraninfa da Turma de Pedagogia (Jan/2016) e Mestre em Educação Vildes Mulinari Gregolon e da formanda Clarissa Alves da Costa ambas da excelente e tradicional Universidade Regional Integrada – URI de Frederico Westphalen. Tenham uma ótima semana e que Deus ilumine vossas mentes e corações!

Comentários