Onde investir em 2014
Sexta, 24 de Janeiro de 2014

O ano de 2014 vai ser ainda mais difícil para o investidor que quer ganhar um bom dinheiro no mercado financeiro, em função de um cenário econômico e político complicado. Em compensação vai ser mais fácil ganhar um rendimento razoavelmente bom nas aplicações mais conservadoras e seguras, nesse sentido um cenário melhor do que em 2013. Há um ano o mercado contava com aumento do crescimento da economia e redução da inflação. Mas essa expectativa foi abandonada para o próximo ano. É consenso que o crescimento será muito baixo e o nível de inflação será mais alto. 

Evidenciando este cenário se encontram os dados divulgados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em relação à Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), 63,40% das famílias então endividadas. Na grande maioria com cartões de crédito, carnês e financiamento de veículos. Ao contrário do que muitos pensam, a inadimplência está relacionada a maus hábitos de planejamento financeiro e não a baixa renda, sepultando a falta de conhecimento dos brasileiros em finanças. 

A caderneta de poupança que bateu recordes de captação, o investimento mais popular do Brasil, vai ser veemente prejudicado pela inflação em patamares mais elevados, próximo a 6,50% ao ano, seguindo como pior investimento disponível. 

No cenário atual destacam-se os ativos atrelados ao CDI, com taxa Selic acima de dois dígitos, chegando ao patamar de 10,50% ao ano e com perspectivas de chegar a 11% ao ano no final de 2014. Outra alternativa são os Títulos Públicos, como as LTN que pagam em torno de 12% ao ano e as LTN-B que são atreladas à inflação, com adicional de 6% ao ano em geral.

O investimento em ações para o longo prazo pode ser uma ótima opção. Com o possível rebaixamento da nota brasileira por agências de classificação de risco provocou-se uma queda nos valores das ações, oportunizando para a compra com o valor patrimonial descasado. Vale ressaltar a ação do dólar em virtude da incerteza econômica brasileira. 

Outro investimento, que anda causando especulações de bolha, são os fundos imobiliários, que após uma queda provocada por uma correção técnica no preço e o pavor de investidores sem informações coerentes, precificaram os preços muito abaixo do valor físico do imóvel, sendo uma oportunidade interessante de diversificação de investimentos.

O último, e não menos importante investimento, no ativo educacional, em momentos de pavor do mercado onde todos estão vendendo a qualquer preço suas ações, suas cotas e derivativos, na contramão dos “seguidores de manada” está a oportunidade de compra, de investimento muito interessante, a preço pífio ao seu real valor e potencial. Quando irá acontecer, não podemos precisar, mas quem estiver ativo no mercado vai surfar a onda.

Comentários