Guardar dinheiro não é investir
Sexta, 29 de Novembro de 2013

Incrédulo com a afirmação que o valor que você economiza e guarda na instituição financeira não está investido. Ótimo, neste momento você acionou o lado crítico e a importância de anteceder um possível declínio na linha da vida financeira. Afirma-se aqui que não é um investidor, não, apenas compara escolhas e estas nos remetem.

Consumismo desenfreado que a massa populacional vivencia e pratica cotidianamente inibe muitas pessoas de vencer esta tentação e investir parte de seus rendimentos. Em certo ponto concordamos que friamente a nossa querida poupança nos induz a ir às compras. Sim o derivativo financeiro que mais capta valores mensalmente, onde os “investidores” confiam suas economias. Criada na década de 60 com intuito de agregar ganho ao dinheiro da população à mesma segue em molde idênticos até hoje, muitos fatos aconteceram e com o rendimento da caderneta de poupança também, hoje ela é o segundo pior investimento disponível no mercado. Não sou eu que afirmo isso, vejamos os números:

Um sábio senhor que possuía 2 filhos, e que muito prestava pelo futuro dos mesmos, juntou um valor de 100 mil reais e a distribuiu ao meio aos seus 2 rebentos. Após explicar as opções de investimentos aos dois, dirigiram-se à instituição financeira onde cada um fez a sua escolha. Passando 20 anos deste dia, conforme o sábio senhor acordou com os filhos, ambos retornaram para apurar os valores. Um dos filhos ao solicitar o valor detinha uma quantia de R$ 160.356,77, feliz com o montante, imediatamente afirmou ao irmão “temos mais de 160 mil reais, sim temos bem mais o valor é de R$ 233.047,85 o irmão comentou”... A escolha do produto que foi alocado o dinheiro fez a diferença do montante aplicado inicialmente. Um dos filhos fez a aplicação na comentada caderneta de poupança, já o outro fez em CDI (os nossos CDBs). Motivo da escolha diferente foi a nossa capacidade de comparar produtos de consumo antes de consumir.

Nesta metáfora evidencia-se o quão é fundamental o entendimento e o conhecimento das opções disponíveis para sim investir o nosso dinheiro e não apenas guardá-lo. Atualmente dispomos de outras opções ainda melhores para investir com total segurança, tais como, LCI, LC, CRA, CRI, aqui estamos falando de produtos de renda fixa. Num perfil de investidor que todos devemos ter o conhecimento pode nos separar do montante investido.

A assustadora “bolsa de valores” ou a renda variável, que não é tão feia assim, veremos algumas alternativas que o nosso capital investido pode produzir um valor bem generoso.

Comentários