Quarenta anos de perseverança
Sexta, 25 de Julho de 2014

Chegar aos quarenta anos para muitas pessoas é sinal de que a vida está tomando rumos diferentes, para outras é sinal de experiência e maturidade, em alguns casos o medo começa a fazer parte do pensamento delas, em outros momentos a coragem de agir certo e na hora certa dá a certeza de que estar com quarenta anos é sinal de vida e de um futuro cheio de descobertas e desafios. Isso resume não só a vida de uma pessoa, mas também de uma entidade, empresa ou até mesmo um movimento religioso.

O texto que fiz hoje é uma homenagem ao movimento CLJ (Curso de Liderança Juvenil) no qual está comemorando seu 40º ano de existência, e que essas quatro décadas já fizeram a diferença para muitos jovens e tios (como são chamados os casais que acompanham os jovens) que encontraram um caminho novo, de amizade, perseverança e de fé.

O CLJ possui como seu fundador dom Zeno Hastenteufel, que no ano de 1974 em Porto Alegre, buscou através da formação de um grupo de crismandos, um novo rumo para a juventude católica com a criação do movimento. O primeiro curso aconteceu nos dias 14 e 15 de julho de 1974 e daquele dia até hoje, muitos jovens participaram e entenderam a mensagem, muitos deles atuam hoje no movimento como tios ou como sacerdotes.

A comemoração desta data especial foi no dia 20 de julho no município de Canela, onde jovens de todas as dioceses e paróquias encontraram-se para estudar e saber um pouco mais sobre o CLJ, além de rever amigos, rezar e agradecer por todos esses anos de movimento. Nossa diocese esteve presente com dois ônibus e muitas paróquias puderam se fazer presente. Isso mostra a força do movimento na região e o exemplo que essa juventude leva consigo ao rodar horas pelas estradas em busca de conhecimento religioso, em busca de Deus.

Particularmente agradeço por existir o CLJ em nossas vidas, pois, com certeza, é um novo caminho, uma estrada onde jovens podem ser exemplos de católicos, onde a juventude através de sua alegria pode sim, brincar, se divertir e ao mesmo tempo ser útil a sociedade com ações que são diretamente ligadas as pessoas que precisam e não só agindo em serviço da comunidade mas fazendo o seu papel espiritualmente.

Termino o texto colocando aqui a frase que o fundador do CLJ, dom Zeno, escreveu em uma das telas que foi exposta na comemoração dos 40 anos: “O CLJ foi uma das melhores coisas que já me aconteceu”, a minha resposta a essa frase é: “Obrigado dom Zeno por nos conceder a graça de ter um movimento onde podemos ser jovens cristãos ao lado de outros jovens que buscam o mesmo ideal.”

Um grande abraço a todos!

Comentários