Relações em Universos di-Versos
Sexta, 12 de Dezembro de 2014

Bom dia mui amados leitores. Qual o valor da CULTURA na sociedade?!

Aprendiz: Despertei às cinco horas, na voz de mil cantores emplumados que bailavam livres no ar. Aos bandos, Pardais, Bem-te-vis, Joões-de-barro e Sabiás cantavam no lusco-fusco do palco sagrado que se abria lentamente no cenário cinza de borrões passageiras. Em agradecimento ao primeiro ato matinal, andorinhas, lá nas alturas, flutuavam executando coreografias de aplausos para anunciar a entrada preguiçosa do astro rei na leveza do ar. O primeiro raio de sol, sorrateiramente, espremeu-se pela frestinha da janela e entrou, reluzindo meus cabelos com seus dedos dourados. Quanta beleza, enquanto ainda dormem... Ah, que saudade daqueles tempos de outrora em que o universo das relações humanas era di-versos. Na mesa, aos domingos, em meio às prosas, Castro Alves alçava as plácidas velas de seu Navio Negreiro rebatendo o casco nas fortes ondas da discriminação. Aos 82 anos meu bisavô – Francisco Rocha, pedra forte esculpida com beleza na sabedoria de Salomão, ressoava sua voz aos 4 cantos da sala para libertar a alma imortalizada de Casimiro de Abreu: “Oh que saudade que eu tenho da aurora da minha vida, da minha infância querida que os anos não trazem mais, que amor, que sonhos, que flores...”. Os tios encantavam a família nas rodas de viola com melodias de Lupicínio Rodrigues, The Beatles... Adiante, a prosopopéia inundava a sala com seres que surgiam do nada através das dimensões ocultas dos livros. Pura magia que dava vida a carretéis de linha, a pedaços de madeiras, papéis, ossos, caroços, latas de óleos, caixas vazias, lápis, folhas de papel, cartolinas, colas, botões e barbantes.  Ah que saudades daquele tempo, em que o universo das relações humanas era de versos... Mestre; o que é cultura?

Mestre: Além do que já retrataste, “a cultura é o caminho da arte real que eleva e dignifica o homem à evolução social pacífica, ética e fraterna”. Pode-se dizer que: cultura é o cultivo das artes. É a expressão dos diversos conhecimentos da humanidade com amplitude e liberdade. Por exemplos: fazer esculturas, pintar quadros, escrever livros e partituras de “músicas”, é tocar músicas clássicas, é dançar executando coreografias contemporâneas ou antigas como no balé, nas danças gaúchas, nas danças portuguesas, nas danças italianas, nas danças alemãs, danças indígenas e africanas. Cultura é cultivar o hábito da boa leitura (poesias, romances, contos...), é o hábito de interpretar obras clássicas, modernas e contemporâneas em teatros e cinemas. Também é o hábito de congregar pessoas para ensinar as artes e tratar de assuntos sociais, espirituais na universalidade dos saberes. 

Aprendiz: E qual a importância da Cultura na sociedade?

Mestre: A cultura civiliza os seres humanos, promove a intelectualidade, favorece a moralidade à boa ética. A cultura liberta as essências e a genialidade humana; promove a inclusão social, desmitifica, quebra paradigmas e preconceitos, favorece o desenvolvimento humano e social de modo justo, harmônico e, quiçá perfeito. Incentivem projetos culturais! Em Frederico Westphalen, através da Associação Cultural Atena, foi lançado o Livro de assinaturas em benefício de projetos Culturais, conta com o apoio de mais de mil pessoas. Tenham uma ótima semana e que Deus ilumine vossas mentes e corações!

Comentários