ORDEM E PROGRESSO!
Sexta, 06 de Março de 2015

Bom dia mui amados leitores. Hoje compreenderemos o lema central do pendão auriverde.

Aprendiz: Mestre, por que existe o lema “Ordem e Progresso” na bandeira nacional!

Mestre: Excelente questionamento e muito propício para compreendermos as situações alarmantes de corrupção pelas quais o florão da América se encontra. O sentido de ordem e progresso nos remete ao período histórico da França do século XIX, sob a forte influência de uma nova ciência que surgia através dos fabulosos estudos de Isidore Auguste François Xavier Comte, o pai da Filosofia Social Positivista; a semente para a Sociologia.

Aprendiz: Como as teorias positivistas de Auguste Comte explicariam as ações, os movimentos, os fenômenos sociais?

Mestre: Para Comte, os fenômenos que ocorrem na sociedade podem ser estudados similarmente aos processos de investigação dos fenômenos naturais, ou seja, obedecem a Leis, Normas, Regras e Princípios. E nesse contexto maior, o estudo da história das civilizações, assim como dos fatos sociais resultariam em conclusões capazes de permitir a previsão de futuras consequências sociais (positivas ou negativas). Assim, a metodologia Positivista, à compreensão dos estados sociais, se fundamentava no seguinte aforismo: “Ver para prever a fim de prover”.

Aprendiz: Então, pela filosofia social seria possível prever, com antecipação, que determinados políticos e até governos se envolveriam em escândalos de corrupção?!

Mestre: Sim.  Principalmente porque Comte estabeleceu a teoria da Moral Social, a qual permitia conhecer a “psique” do indivíduo e, consequentemente, suas interações na sociedade.

Aprendiz: Pelo exposto, conhecendo o indivíduo seria possível prever suas ações. Ou seja, indivíduos religiosos teriam um padrão de comportamento social X, assim como os alcoolistas Y, os corruptos que geram a corrupção, etc.

 Mestre: De fato, existe um padrão de comportamento geral, mas para compreender as ações sociais e prever os possíveis acontecimentos se faz necessário o conhecimento da constituição psicológica do indivíduo. E, por exemplo, qual político, qual vereador, deputado, governador, senador, presidente da república, ministros e assessores, gestores públicos, gestores privados, servidores públicos e privados se colocariam à disposição para uma excelente testagem psicológica? 

Aprendiz: É. Se fosse criada uma lei que determinasse uma avaliação psicológica das pessoas antes de assumirem os seus cargos, muitos nem assumiriam, seriam encaminhados à tratamento. Talvez, seria necessária a volta de manicômios para abrigar tanta gente.  Mas com toda a certeza faríamos valer as máximas da Filosofia Social de Auguste Comte e impediríamos que os corruptos, psicopatas e perversos arruinassem empresas, instituições e até o país. E a ordem e o progresso, mestre?

Mestre: Pelo Positivismo de Comte, com a ordem existiria o regramento social, na qual todos são iguais e respeitam as mesmas Leis e se respeitam, assim como às normas, cargos, funções, autoridades, cidadãos. Mas o regramento não pode ser de modo arbitrário e sim participativo, tendo como princípio a fraternidade, o amor no coração. No momento em que “um” desrespeitar a lei, desrespeitar o ser humano, pode ser que esse indivíduo se considere superior aos outros, sendo até um sinal de perigo para o grupo, comunidade, sociedade, nação, possibilitando o surgimento de deuses na Terra. Se a ordem for compreendida e aceita pelo coletivo, então os trabalhos na nação seriam de forma colaborativa e, como fim maior, surgiria o Progresso da Pátria amada. Ordem e Progresso! 

Tenham uma ótima semana e que Deus ilumine vossas mentes e corações.

Comentários