Universo Paralelo
Sexta, 17 de Abril de 2015

Bom dia mui amados leitores. Por que vivemos nesse mundo de erros e contradições?!

Aprendiz: Mestre; por que viemos ao mundo? 

Mestre: O nascimento é algo maravilhoso, pois ao nascer recebemos a fagulha da luz do grande criador, Deus. Contudo, se nascemos na Terra é porque precisamos de tempo para aprender a brilhar, aparar arestas, resplandecer na luz: na sabedoria, no amor divino.

Aprendiz: Mas se nascemos com a luz de Deus, por que ora se experiencia a alegria e ora a tristeza ou a dor? Por que sentimos a felicidade num instante e noutro sofremos? 

Mestre: Ao nascer, todo ser humano recebe sementes, benções, de Deus, como a pureza e o livre-arbítrio. Essas sementes devem ser regadas e nutridas, como a mãe que precisa nutrir o bebê com alimentos saudáveis para fortalecer o seu corpo à vida inteira. Assim, a família (mãe, pai – principalmente) e parentes devem nutrir a mente da criança com amor para fortalecer o coração dela à bondade, aos bons hábitos, ao caminho da luz de Deus. Entretanto, é a Terra o Universo da dualidade, do dia e da noite, do calor e do frio, do amor e do ódio, do real e do ilusório, do bem e do mau, da luz e da escuridão, da vida e da morte. 

Aprendiz: Eu posso entender essa dualidade, mas se as pessoas sabem que devem fazer o bem, o que é certo, por que o ser humano ainda comete tantos erros? 

Mestre: Os erros podem ser analisados sob certos aspectos: a)desconhecimento; b)curiosidade; c)falha no processo educacional nas fases de desenvolvimento infantil e adolescência – em que as responsabilidades são delegadas aos pais e às instituições de socialização e de ensino; d)o estado de miséria; e) imaturidade; f)patologias... 

Aprendiz: Mas, supondo que todos nascem com a semente do bem, por que diariamente assistimos tantos erros humanos como a corrupção, os crimes, a maldade, espancamento de mulheres e filhos, traições? Por que num momento o ser humano faz juras de amor, ou recebe, e depois traí ou é traído? Por que tanta contradição?

Mestre: Agora é necessário entender o livre-arbítrio e o seu funcionamento. O livre-arbítrio é a capacidade que o ser humano tem para tomar decisões, por exemplo: fazer o certo ou errado. O livre-arbítrio se encontra em parte no consciente e outra parte no inconsciente da mente humana, formada pelas impressões psicogenéticas ao longo da vida e das vidas. Assim, quando alguém tem que decidir sobre trair ou não trair, a impressão mais forte é que determinará a tomada de decisão e, consequentemente, a ação (boa ou ruim). Como já dizia Aristóteles, o homem é a causa de suas próprias ações e o fim, a consequência, da sua própria existência. Nesse contexto, pode-se dizer que o ser humano é acompanhado de um universo paralelo durante toda a vida. Logo, a educação, a luz do conhecimento é essencial às decisões.

Aprendiz: Agora eu compreendo a importância da Educação, familiar e institucional, para a boa formação do ser humano-social e na construção de uma nação livre, próspera e evoluída. Mas, o que deve ser feito quando alguém comete um erro ou trai alguém?

Mestre: Quem erra ou trai deve ter a humildade de pedir perdão, reparar o erro e buscar auxílio profissional para reforçar o seu lado bom. E quem sofreu o dano deve perdoar. Tenham uma ótima semana e que Deus ilumine vossas mentes e corações! 

Comentários