Nova versão à pátria educadora
Sexta, 29 de Maio de 2015

Bom dia mui amados leitores. Depois do homem vislumbrar a vida na imagem refletida de si mesmo nas superfícies das mansas ondas do mar da humanidade à geração de gerações enclausuradas na doce fantasia do tecnoantropocentrismo, tão estereotipada e cultivadora da crença da eternidade de uma sociedade feliz pelo bel-prazer, é chegada a hora da grande quebra de paradigmas sociopolíticos e econômicos à aceitação de que não somos deuses, que tudo poder-se-ia fazer, apenas fomos untados na forma que conduz a própria imagem de Deus - Imago Dei - (Genesis 1:27).
Aprendiz: Qual a importância das instituições de ensino e suas relações com o desenvolvimento das sociedades?
Mestre: As instituições de ensino têm a função de assegurar a formação humana das sociedades. É a através dos ensinos que se desenvolve o processo educacional. Este processo educacional viabiliza a grande estruturação do ser humano à compreensão de si, dos outros e das relações ambientais, universais. Contudo, necessita de uma nova versão identificada à imagem de Deus e, logo, redirecionada ao desenvolvimento das almas.
Aprendiz: Mas por que esse modelo de educação ainda não foi implantado?
Mestre: Pelo simples fato dos modelos atuais estarem vinculados à formatação de mão-de-obra aos grandes interesses econômicos que promulgavam à rosa-dos-ventos, como a premissa maior, o desenvolvimento econômico para depois gerar o desenvolvimento social.
Aprendiz: E por que o desenvolvimento da economia não gerou o desenvolvimento social?
Mestre: Devido a existência de deuses na Terra.
Aprendiz: E o modelo de desenvolvimento das almas, como seria?
Mestre: Seria um modelo adaptativo à Educação dos grandes sábios da antiga Grécia: Platão, Aristóteles conjugado com os grandes sábios do último século nas áreas da educação, filosofia, psicologia, sociologia e demais áreas das ciências.
Aprendiz: Mas por que a necessidade do desenvolvimento das almas para gerar o desenvolvimento humano, social e, como consequência, o progresso da nação?
Mestre: Por que aquele que fortalece sua alma, sem vícios ou propensões às corrupções, preza pelos cuidados da saúde do seu corpo e da sua mente e tem uma vida direcionada às virtudes que o capacitam para o desenvolvimento de relações humanas e sociais saudáveis e, consequentemente, para o trabalho pacífico em benefício geral da sociedade e ao progresso da nação. Só existirá uma pátria educadora se a prioridade da nação for o desenvolvimento do ser humano, sem discriminações, a partir da germinação e desenvolvimento da melhor semente que existe no próprio, ser criado na imagem de Deus: a Alma.
Tenham uma ótima semana e que Deus ilumine vossas mentes e corações!

Comentários