Valorização do Trabalho pelo Conhecimento
Sexta, 19 de Junho de 2015

Bom dia mui amados leitores, estamos estudando a importância do trabalho para compreender a sustentabilidade familiar e da sociedade. Quanto vale o trabalho? 

Aprendiz: Mestre, na semana passada foi possível compreender que o funcionamento da sociedade é similar a uma grande corrente em que cada elo serve como um trabalhador desenvolvendo sua função para que a estrutura da corrente seja mantida forte e unida. Em outras palavras, pode-se dizer que a geração de qualquer produto saudável ou que traz benefícios à sociedade para gerar sua sustentabilidade, riquezas, desenvolvimento é dependente da interação de todos os trabalhadores; uns dependem dos outros; logo, todos são importantes. Porém, se todos estão interagindo em benefício comum, por que existe tanta diferença nos ganhos salariais entre os trabalhadores?

Mestre: As sociedades têm que funcionar num sistema bem organizado em que cada indivíduo desenvolve sua função, seu trabalho específico para beneficiar o conjunto, o todo. Existem alguns fatores relacionados ao maior ganho de salários, como por exemplo: o tipo da atividade, a função, o risco, as condições de trabalho (insalubridade), nível de ensino/grau de instrução, representação política, os investimentos de capital (empresários). Para facilitar a compreensão, imagines os trabalhadores na sociedade como os músicos de uma orquestra. Cada um dos músicos toca um instrumento específico e de maneira organizada para que a música seja gerada com harmonia e esplendor. Quem da orquestra você diria que recebe o maior salário?

Aprendiz: O maestro.

Mestre: Exatamente. De modo geral, cada músico da orquestra, adquiriu conhecimentos durante o ensino fundamental, o médio e mais outros anos de estudos superiores nas universidades sobre: a teoria e história musical, harmonia, ritmos e muito mais, até se aprimorar nos estudos de um instrumento, o qual toca com precisão e beleza na orquestra. O maestro, além de ter desenvolvido os mesmos estudos dos demais, aprofundou e se dedicou mais ainda aos estudos de regência e percepção musical, além de obter maiores conhecimentos para tocar vários instrumentos musicais e de classes diferentes, por exemplo: instrumentos de corda, instrumentos de percussão, instrumentos de sopro. Portanto, o maestro é quem deve fazer a regência da orquestra. 

Aprendiz: Estou entendendo. Quanto mais se estuda, mais se adquire conhecimento, mais a pessoa se aperfeiçoa para desenvolver um trabalho específico e benéfico à sociedade. Assim, todo trabalhador que estudou mais merece receber salários mais elevados, os quais permitirão uma condição financeira melhor a sua família.

Mestre: Isso mesmo. Segundo dados do IBGE (2012), quem é analfabeto e está no mercado de trabalho recebe um salário mínimo; quem tem o ensino fundamental completo recebe até 1,2 salários; quem tem o ensino médio completo recebe cerca de 1,3 salários e quem tem o ensino superior completo recebe cerca de 4,3 salários. Quem tem o mestrado recebe cerca de 8 salários e quem tem doutorado recebe mais de 10 salários mínimos. Estudar vale a pena! Tenham uma ótima semana e que Deus ilumine vossas mentes e corações!

Comentários